Articulação ensino-extensão: experiência na educação de jovens e adultos nas escolas da rede municipal de Belo Horizonte

Autores

  • Letícia Bernardes de Castro Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Lucas Araújo Fernandes Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-376X.v4i1p155-158

Palavras-chave:

Reanimação Cardiopulmonar, Ensino, Relações Comunidade-Instituição

Resumo

Introdução: O ensino universitário vem preparando o acadêmico com o conteúdo teórico, mas também com práticas que buscam aumentar o contato do estudante com a comunidade. O presente relato apresenta as atividades realizadas pelo projeto de extensão RessuscitAÇÃO, realizado por acadêmicos da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. Justificativa: Os episódios de parada cardiorrespiratória são muito prevalentes no Brasil e no mundo, sendo necessário capacitar a população leiga sobre técnicas de ressuscitação cardiopulmonar. No caso dos professores do EJA, essa ação é relevante, uma vez que parte dos alunos apresenta idade elevada. Objetivos: Discutir as atividades do projeto RessuscitAÇÃO e seus resultados, assim como seu impacto e os benefícios de sua implementação. Materiais e métodos: O projeto realizado capacitou professores da rede de Educação de Jovens e Adultos (EJA) de escolas municipais de Belo Horizonte sobre as técnicas de ressuscitação cardiopulmonar. Discussão: Os projetos de extensão são recursos que propiciam uma articulação entre os conteúdos aprendidos na sala de aula com a sua extensão prática na comunidade. Durante a execução desse projeto, foram alcançados 26 professores do EJA, os quais foram capacitados com o protocolo de ressuscitação cardiopulmonar destinado a leigos. Conclusão: O projeto RessuscitAÇÃO atingiu seus objetivos, e a articulação entre ensino e extensão foi percebida pelos acadêmicos participantes, que tiveram a função de ensinar e qualificar corretamente os professores.

Referências

DUARTE, Emeide Nóbrega; COSTA, L.; SANTOS, E.; SANTOS, J. & MORAES, F. “Comportamento e competência em informação: uma experiência em extensão universitária”. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, vol. 18, n. 1, jan./jun. 2013, pp. 553-75.

MARTINS, Herlon Saraiva; BRANDÃO NETO, R. & VELASCO, I. Medicina de Emergência: Abordagem Prática. Barueri: Manole, 2017.

MELLO, Guiomar Namo de. “Formação Inicial de Professores para a Educação Básica: uma (Re)visão Radical”. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, vol. 14, n. 1, jan./mar. 2000.

MENDES, A. “Extensão Universitária: Entenda e Estenda a Importância Dessa Ideia”. Anais da X Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, out., 2010.

MOURA, Lúcia de Fátima Almeida de Deus; PIAULINO, R.; ARAÚJO, I. & MOURA, M. “Impacto de um Projeto de Extensão Universitária na Formação do Profissional de Egressos de uma Universidade Pública”. Revista de Odontologia da Unesp, São Paulo, vol. 41, n. 6, nov./dez. 2012, pp. 348-352.

OLIVEIRA, Franklin Learcton Bezerra & JÚNIOR, J. “Extensão Universitária: Contribuições na Formação de Discentes de Enfermagem”. Revista Brasileira de Pesquisa Saúde, Vitória, ed. 17, vol. 1, jan./mar. 2015, pp. 19-24.

SCHEIDEMANTEL, Sheila Elisa; KLEIN, R. & TEIXEIRA, L. “A Importância da Extensão Universitária: o Projeto Construir”. Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária, Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, set. 2004.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. “I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia”. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Rio de Janeiro, vol. 101, n. 2, supl. 3, ago. 2013, pp. 1-221.

Downloads

Publicado

2020-07-23

Como Citar

Castro, L. B. de, & Fernandes, L. A. (2020). Articulação ensino-extensão: experiência na educação de jovens e adultos nas escolas da rede municipal de Belo Horizonte. Revista De Graduação USP, 4(1), 155-158. https://doi.org/10.11606/issn.2525-376X.v4i1p155-158

Edição

Seção

Relatos