Geologia, petrografia e geoquímica das associações leucograníticas arqueanas da área de Nova Canadá: Província Carajás

  • Pablo José Leite-Santos Universidade Federal do Pará - UFPA, Instituto de Geociências, Programa de Pós-graduação em Geologia e Geoquímica
  • Davis Carvalho de Oliveira Universidade Federal do Pará - UFPA, Instituto de Geociências, Programa de Pós-graduação em Geologia e Geoquímica
Palavras-chave: Leucogranitos, Geoquímica, Arqueano, Província Carajás, Cráton Amazônico.

Resumo

A área de Nova Canadá é marcada pela ocorrência expressiva de duas variedades de leucogranitos que, apesar de suas afinidades petrográficas, apresentam fortes contrastes geoquímicos. O Leucogranodiorito Nova Canadá é mais expressivo, sendo formado por leucogranodioritos e leucomonzogranitos de textura seriada e com moderado a fraco grau de recristalização, enquanto o Leucogranito Velha Canadá é mais enriquecido em quartzo, possui textura equigranular média a fina e é moderado a fortemente deformado. O comportamento geoquímico mostra que as rochas do Leucogranodiorito Nova Canadá são mais enriquecidas em Al2O3, CaO, Na2O, Ba, Sr e, na razão Sr/Y, têm padrão de elementos terras raras (ETR) levemente fracionado, com baixas razões (La/Yb)N e anomalias negativas de Eu ausentes ou discretas, enquanto aquelas do Leucogranito Velha Canadá apresentam conteúdos mais elevados de SiO2, Fe2O3, TiO2, K2O, Rb, HFSE (Zr, Y e Nb), das razões K2O/Na2O, FeOt/(FeOt+MgO), Ba/Sr e Rb/Sr, e são mais enriquecidas em ETR. Este último pode ser caracterizado ainda por: (i) baixas a moderadas razões (La/Yb)N com anomalias negativas de Eu acentuadas; (ii) moderadas a altas razões (La/Yb)N, com anomalias negativas de Eu discretas e padrão côncavo dos ETR pesados (ETRP). Tais contrastes geoquímicos sugerem origem distinta para essas unidades. O Leucogranodiorito Nova Canadá tem caráter menos evoluído e assinatura geoquímica híbrida entre manto e crosta (alto Ba-Sr), o que descarta sua origem unicamente por fusão crustal. Por sua vez, o Leucogranito Velha Canadá é mais evoluído e tem características de granitos stricto sensu, similares àqueles originados por anatexia crustal (alto-K). As afinidades geoquímicas entre o Leucogranodiorito Nova Canadá e os granitos da Suíte Guarantã do domínio mesoarqueano de Rio Maria sugerem que estes podem estar relacionados ao mesmo evento magmático que atuou naquele domínio, enquanto o Leucogranito Velha Canadá mostra afinidades com os vários granitos cálcio-alcalinos de alto-K que ocorrem na Província Carajás, porém sem uma clara correlação de idade. No entanto, o padrão deformacional deste último e as idades preliminares disponíveis associam o Leucogranito Velha Canadá ao Neoarqueano, o que poderia relacionar tal leucogranito aos mesmos eventos tectonomagmáticos que afetaram o domínio Canaã dos Carajás nesse período.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-07-28
Como Citar
Leite-Santos, P. J., & Oliveira, D. (2016). Geologia, petrografia e geoquímica das associações leucograníticas arqueanas da área de Nova Canadá: Província Carajás. Geologia USP. Série Científica, 16(2), 37-66. https://doi.org/10.11606//issn.2316-9095.v16i2p37-66
Seção
Artigos