Depósitos quaternários no Parque Nacional Serra da Capivara e circunvizinhanças, Sudeste do Piauí, Brasil

  • Janaina C. Santos Universidade Federal do Vale do São Francisco; Colegiado de Arqueologia e Preservação Patrimonial
  • Alcina Magnólia Franca Barreto Universidade Federal de Pernambuco; Departamento de Geologia
  • Kenitiro Suguio Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências; Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental
Palavras-chave: Depósitos sedimentares, Morfoestratigrafia, Sedimentologia, Datação por luminescência, Paleoambientes quaternários, Parque Nacional Serra da Capivara

Resumo

No Parque Nacional Serra da Capivara e nas circunvizinhanças, na região Sudeste do Piauí, no Brasil, foram realizados estudos morfoestratigráficos, sedimentológicos e geocronológicos de depósitos superficiais para a interpretação de eventos paleoambientais, principalmente paleoclimáticos quaternários. Os depósitos sedimentares associados às unidades morfoestruturais são: leques coluviais no Vale da Serra Branca; depósitos elúvio-coluviais no Reverso da Cuesta e depósitos coluviais do Patamar Estrutural. Fora do Parque Nacional Serra da Capivara ocorrem também colúvios e depósitos aluviais do Rio Piauí. Muitos depósitos coluviais e aluviais são contemporâneos e indicativos de clima semiárido. De acordo com datações obtidas por luminescência (termoluminescência e luminescência opticamente estimulada), a evolução da paisagem atual iniciou-se há no mínimo 436 ± 51,5 ka, quando o rio Piauí depositou sedimentos argilosos. Entre 296,55 ± 46,95 ka e 114,8 ± 14,2 ka, o canal fluvial deste rio exibia provavelmente padrão entrelaçado e depositava barras de areia e cascalhos. Areias e lamas penecontemporâneas, com idades entre 202,75 ± 32,81 ka, 135 ± 16,4 ka e 117 ± 14,5 ka, foram depositadas nas vertentes do Parque Nacional da Serra da Capivara. Novo episódio de coluviação ocorreu entre 84,7 ± 13,4 ka a 76,2 ± 9,35 ka, sem depósitos aluviais correspondentes. Durante o último máximo glacial do Hemisfério Norte parece ter ocorrido intensificação dos processos de coluviação e aluviação. Nova retomada desses processos deposicionais teria ocorrido entre 15,8 ± 1,9 e 8,9 ± 1,52 ka na transição Pleistoceno-Holoceno.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-12-01
Como Citar
Santos, J., Barreto, A., & Suguio, K. (2012). Depósitos quaternários no Parque Nacional Serra da Capivara e circunvizinhanças, Sudeste do Piauí, Brasil . Geologia USP. Série Científica, 12(3), 115-132. https://doi.org/10.5327/Z1519-874X2012000300008
Seção
Artigos