Fácies sedimentares e elementos arquitetônicos das Formações Serra do Apertado e Pedra Pintada na Região das Minas do Camaquã - RS

  • Lucas Padoan de Sá Godinho Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências; Programa de Geoquímica e Geotectônica
  • Renato Paes de Almeida Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências; Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental
  • Mauricio Guerreiro Martinho dos Santos Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências; Programa de Geoquímica e Geotectônica
  • André Marconato Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências; Programa de Geoquímica e Geotectônica
  • Antonio Romalino Santos Fragoso-Cesar Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências; Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental
Palavras-chave: Grupo Guaritas, Formação Serra do Apertado, Formação Pedra Pintada, Elementos arquitetônicos, Paleoambiente deposicional

Resumo

O Grupo Guaritas (Cambriano, RS) abriga depósitos de ambientes aluviais dominados por carga de fundo, aluviais de carga mista, campo de dunas eólicas e leques aluviais, constituindo um raro registro sedimentar de idade Cambriana no leste da América do Sul. Nesse contexto, sua unidade de topo, designada Formação Serra do Apertado, constitui o último registro das fases de estabilização do Gondwana no Sul e Sudeste do Brasil. Apesar disso, não há estudos detalhados de suas fácies e arquitetura deposicional publicados, e essa unidade foi considerada como semelhante à Formação Guarda Velha desde sua definição original. Com base em estudos de fácies sedimentares e arquitetura deposicional da Formação Serra do Apertado e da porção superior da unidade imediatamente sotoposta, Formação Pedra Pintada, foram caracterizados seus ambientes de sedimentação e estabelecida uma base descritiva para discriminação das demais unidades do Grupo Guaritas. A Formação Serra do Apertado é caracterizada pelo elemento arquitetural EL (Enchentes em lençol), no qual predominam associações de fácies que remetem a um ambiente fluvial dominado por grandes variações de vazão e esporádico retrabalhamento eólico de barras emersas. A porção superior da Formação Pedra Pintada apresenta intercalações entre os elementos arquitetônicos DB (Dunas barcanoides) e IF (Interdunas fluviais). A exclusividade do elemento EL na Formação Serra do Apertado contrasta com descrições anteriores da Formação Guarda Velha, que relatam elementos de preenchimento de canais e abundância de lentes conglomeráticas. Tais diferenças revelam maior retrabalhamento eólico na Formação Serra do Apertado e, possivelmente, fluxo mais episódico, sugerindo, de forma preliminar, clima mais árido que aquele da Formação Guarda Velha.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-06-01
Como Citar
Godinho, L., Almeida, R., Santos, M., Marconato, A., & Fragoso-Cesar, A. (2013). Fácies sedimentares e elementos arquitetônicos das Formações Serra do Apertado e Pedra Pintada na Região das Minas do Camaquã - RS . Geologia USP. Série Científica, 13(2), 22-48. https://doi.org/10.5327/Z1519-874X2013000200003
Seção
Artigos