Relações entre fenomenologia e memória: possíveis reflexões sobre a exclusão social em bibliotecas públicas

Autores

  • Ana Claudia Perpétuo de Oliveira da Silva Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v7i1p29-42

Palavras-chave:

Fenomenologia. Memória. Escrita. Bibliotecários. Exclusão social.

Resumo

O artigo propõe para os bibliotecários, mais precisamente de bibliotecas públicas, uma reflexão sobre a questão da exclusão social. Através da visão de mundo fenomenológica e a extração do componente “memória” neste contexto, objetiva suscitar a reflexão de âmbito filosófica a partir do resgate de pensamentos acerca da exclusão. Ressalta questões relativas à memória como transcendência da “morte” e o acúmulo de conhecimento e, partir deste enfoque, traça possíveis relações com as práticas de bibliotecários, de caráter ético e político, como a exclusão social em bibliotecas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Claudia Perpétuo de Oliveira da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Graduada em Ed. Artística - Habilitação em Música pela UDESC e em Biblioteconomia pela UFSC. Especialista em Gestão de Pessoas nas Organizações (UFSC) e Mestre em Ciência da Informação (UFSC) e doutoranda em Ciência da Informação (UFSC). Docente no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2016-04-05

Como Citar

SILVA, A. C. P. de O. da. Relações entre fenomenologia e memória: possíveis reflexões sobre a exclusão social em bibliotecas públicas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 29-42, 2016. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v7i1p29-42. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/108454. Acesso em: 28 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos