Das Políticas do Prazer: o lazer no pensamento biblioteconômico-informacional e sua dimensão aplicada na institucionalidade das bibliotecas

  • Gustavo Silva Saldanha Doutorando em Ciência da Informação – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/FACC/UFRJ Professor Assistente da Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Bibliotecário do Institut
  • Rachel de Melo Vellozo Pereira Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Palavras-chave: Library and Information Science, Library, Leisure, Cultural Action, Cultural Activities

Resumo

A biblioteca como um espaço de lazer foi o objeto aplicado do presente estudo. No plano macro problematizou-se a questão da construção de mecanismos de desenvolvimento de políticas de entretenimento em Biblioteconomia e Ciência da Informação. O objetivo geral foi analisar o lazer, no pensamento biblioteconômico-informacional, a partir de suas abordagens teóricas e sua materialidade institucional, centralizando aqui a biblioteca e sua fisicalidade. Os procedimentos metodológicos foram realizados através do estudo bibliográfico na literatura especializada. A partir do aporte bibliográfico, analisou-se os conceitos de ação cultural, animação cultural e lazer. Analisou-se também o conjunto de abordagens sobre o lazer em bibliotecas, abordagens tais que dizem respeito à aproximação ao conceito de lazer na literatura especializada em Biblioteconomia e Ciência da Informação. São elas: abordagem sobre ação cultural e animação cultural, que visam proporcionar um espaço de lazer na biblioteca; e a abordagem sobre a biblioteca como (diretamente) espaço de lazer. Observou-se que as correntes referentes ao lazer, ação cultural e animação cultural, merecem maior atenção, dada a escassez de reflexão crítica na literatura especializada. Observou-se, por fim, em tais abordagens, a existência de gestos políticos que podem contribuir para o lazer, em diálogo com a institucionalidade da biblioteca estabelecida a partir de sua materialidade (seu espaço físico). Porém, estes ainda permanecem distantes da gestualidade das escolhas intersubjetivas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Silva Saldanha, Doutorando em Ciência da Informação – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/FACC/UFRJ Professor Assistente da Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Bibliotecário do Institut

Doutor em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ

Mestre em Ciência da Informação pela ECI/UFMG

Especialista em Filosofia Medieval pela FSB/RJ

Bacharel em Biblioteconomia pela ECI/UFMG

Rachel de Melo Vellozo Pereira, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Bolsista de Iniciação Científica pela UNIRIO; Bolsista CNPq do Programa de Capacitação Institucional do IBICT.
Publicado
2016-04-05
Como Citar
SALDANHA, G.; PEREIRA, R. Das Políticas do Prazer: o lazer no pensamento biblioteconômico-informacional e sua dimensão aplicada na institucionalidade das bibliotecas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 7, n. 1, p. 5-28, 5 abr. 2016.
Seção
Artigos