A vida íntima das sombras

a ordem do discurso biobibliográfico

  • Diogo Xavier da Mata Unirio
  • Gustavo Silva Saldanha IBICT-UFRJ/UNIRIO

Resumo

Objetivo: As fontes de informação biobibliográficas, artefatos socialmente produzidos, possibilitam a reunião de informações acerca de sujeitos que disputam poder no mesmo campo. O objetivo do estudo é desenvolver a problematização conceitual da noção de discurso biobibliográfico, com base na reflexão advinda da experiência teórico-metodológica em Biblioteconomia e Ciência da Informação (BCI), atravessando um percurso que vai dos dicionários biográficos aos currículos na web.

Método: Como reflexão filosófico-teórica, a pesquisa parte da“ordem do discurso” de Michel Foucault, para discutir a potencialidade conceitual da ideia de discurso biobibliográfico no campo científico, debatendo sua construção enquanto categoria analítico-discursiva para o campo informacional e sua aplicabilidade crítica no plano de uma filosofia do documento, reconhecida em trabalhos como de Bernd Frohmann e Michael Buckland. Como objeto da pesquisa empírica, a centralidade da investigação é dada pelas fontes de informação biobibliográficas que se referem a sujeitos ligados a um dado campo científico.

Resultados: A partir do reencontro com a metáfora de Píndaro, que representa o homem como sua sombra, o estudo atinge a objetivação biográfica metadocumental do ser, identificado, descrito, classificado e indexado através de suas informações dispostas bibliograficamente a partir da invenção da Modernidade. Os sujeitos e seus lastros materiais no espaço-tempo desafiam o discurso informacional substancialista, sendo documentados pelas vias de fixação e de conformação das fontes de informação biobibliográficas produzidas em consonância com um segundo discurso, este mais abrangente, que irá produzir o reflexo do sujeito.

Conclusões: As biobibliografias, reconhecidas como formações discurivas, ao serem utilizadas como forma de recenseamento, instituem ordenadamente aquilo que o sujeito deve ser ou se tornar. A ordem discurso biobibliográfico define aquilo com a qual ele deve sonhar, um rito de conformação do sujeito no campo científico. Cria-se com esse tipo de relacionamento uma forma de sujeição a estas fontes de informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Xavier da Mata, Unirio
Bacharel em Biblioteconomia
Gustavo Silva Saldanha, IBICT-UFRJ/UNIRIO

Doutor em Ciência da Informação pelo IBICT/ Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.

Professor Adjunto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO.

Publicado
2020-01-22
Como Citar
MATA, D.; SALDANHA, G. A vida íntima das sombras. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 10, n. 2, p. 71-91, 22 jan. 2020.
Seção
Artigos