Vantagem competitiva e gestão do conhecimento

abordagens gerenciais em unidades de informação

Autores

Palavras-chave:

Gestão do conhecimento, Vantagem competitiva, Gestão da informação, Unidades de informação

Resumo

Discute a adoção de concepções administrativas de cunho gerencial em unidades de informação, sem a devida adequação aos seus objetivos precípuos. Afirma que essa postura pretende, entre outras coisas, trazer reconhecimento profissional e prestígio no âmbito dessas unidades para garantir a continuidade de sua prestação de serviços. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica que discute a aplicabilidade das propostas de gestão do conhecimento e da vantagem competitiva integradas à gestão da informação e conclui propondo três possibilidades de solução para a aplicação dessas abordagens gerenciais nas unidades de informação: I. Solução genérica; II. Solução intermediária; e III. Solução restrita. Por fim, vale ressaltar que a proposta da aplicação de gestão do conhecimento e da vantagem competitiva integradas à gestão da informação apresentadas neste estudo pretende contribuir para o amadurecimento de uma visão interdisciplinar, tendo como plano de fundo as unidades de informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Henrique de Araújo Júnior, Universidade de Brasília

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília – UnB, Brasil.

Professor da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília – UnB, Brasil.

Ana Clara Cândido, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Avaliação de Tecnologia - Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

Professora no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Brasil. 

Pesquisadora Associada no Centro Interidisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa - CICS.NOVA.

Referências

ARAÚJO JR., R. H. Precisão no processo de busca e recuperação da informação. Brasília: Thesaurus, 2007.

BARBOSA, R. R. Gestão da informação e do conhecimento: origens, polêmicas e perspectivas. Informação & Informação, Londrina, v. 13, n. esp., p. 1-25, 2008.

CAVALCANTE, L. F. B; VALENTIM, M. Informação e conhecimento no contexto de ambientes organizacionais. In: VALENTIM, M. Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 235-254.

CHECKLAND, P. Systems thinking, systems practice. Chichester: John Wiley & Sons, 2000.

CHOO, Chun Wei. Gestão da informação para a organização inteligente: a arte de explorar o meio ambiente. Lisboa: Caminho, 2003a.

CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac, 2003b.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DRUCKER, P. Administração na era das grandes transformações. São Paulo: Elsevier, 2011.

GUTIÉRREZ, M. P. M. O Conhecimento e sua gestão em organizações. In: TARAPANOFF, K. Inteligência, informação e conhecimento em corporações. Brasília: IBICT, Unesco, 2006. p. 137-138.

HESSEN, J. Teoria do conhecimento. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

ICHIJO, K. Da administração à promoção do conhecimento. In: TAKEUCHI, Hirotaka; NONAKA, Ikujiro. Gestão do Conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.

KIM, W. C.; MAUBOURGE, R. A estratégia do oceano azul: como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante. São Paulo: Campus, 2005.

KIMBERLY, J. R.; BOUCHIKHI, H. Projetando o local de trabalho personalizado. In: DAY, G. S.; SCHOEMAKER, P. J. H.; GUNTHER, R. R. Gestão de tecnologias emergentes: a visão da Wharton School, 2003. p. 342-357.

LE COADIC, Y. F. La science de l’information. Paris: Presses Universitaires de France, 2006.

MARTINET, B.; MARTI, Y. M. L’intelligence économique: comment donner de la valeur concurrentielle à l’entreprise. Paris: Éditions d’Organization, 2002.

McINERNEY, C. Compartilhamento e gestão do conhecimento: profissionais da informação em um ambiente de confiança mútua. In: TARAPANOFF, K. Inteligência, informação e conhecimento em corporações. Brasília: IBICT, UNESCO, 2006. p. 57-72.

McINERNEY, C. Knowledge management and the dynamic nature of knowledge. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 53, n.12, p. 1009-1018, 2002.

MERLAND, J. P. L’intelligence économique appliqué à la direction des systems d’information: demarche et fiches pratiques. Paris: CIGREF, 2005.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. The knowledge-creating company: how japanese companies create the dynamics of innovation. New York: Oxford University Press, 1995.

OYEMOMI, O.; LIU, S.; NEAGA, I.; ALKHURAIJI, A. How knowledge sharing and business process contribute to organizacional performance: using the fsQCA approach. Journal of Business Research, v. 69, p. 5222-5227, 2016.

PONZI, L., J.; KOENIG, M. Knowledge management: another management fad? Information Research, Lund, v. 8, n. 1, oct. 2002.

POPPER, K. R. Lógica das ciências sociais. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2004.

PORTER, M. E. Competitive advantage: creating and sustaining superior performance. New York: Free Press, 2004.

PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. The core competence of the corporation. Harvard Business Review, 1990.

STEWART, T. Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TARAPANOFF, K. Informação, conhecimento e inteligência em corporações: relações e complementaridade. In: TARAPANOFF, K. Inteligência, informação e conhecimento em corporações. Brasília: IBICT, Unesco, 2006. p. 19-36.

TAYLOR, R. S. Value-added process in information systems. Norwood: Ablex, 1996.

WERSIG, G.; NEVELING U. The phenomena of Information Science. The Information Scientist, v. 9, n. 4, p.127-140, 1975.

WILSON, T. D. A problemática da gestão do conhecimento. In: TARAPANOFF, K. Inteligência, informação e conhecimento em corporações. Brasília: IBICT, UNESCO, 2006. p. 37-55.

WILSON, T. D. The nonsense of knowledge management. Information Research, v. 8, n. 1, paper 144, 2002. Disponível em: http://InformationR.net/ir/8-1/paper144.html. Acesso em: 27 nov. 2017.

Downloads

Publicado

2020-09-23

Como Citar

ARAÚJO JÚNIOR, R. H. de; CÂNDIDO, A. C. Vantagem competitiva e gestão do conhecimento: abordagens gerenciais em unidades de informação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, [S. l.], v. 11, n. 1, p. 93-113, 2020. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/162903. Acesso em: 30 nov. 2020.

Edição

Seção

Artigos