Informação e pós-modernidade na fábula do Chapeuzinho Vermelho

  • Cláudia Ferreira Pinheiro
Palavras-chave: Informação, Pós-modernidade

Resumo

Analisa a fábula do filme de animação Deu a louca no Chapeuzinho, com a categoria deleuziana do rizoma, para poder superar a polarização presente na literatura entre obra e recepção. Polarização representada respectivamente pelos trabalhos de Leo Vygotsky e Hans Robert Jauss, autores mais conhecidos nas áreas da Educação e da Literatura. Rizoma é um dos conceitos mais populares de Deleuze e Guattari e refere-se às conexões sempre múltiplas de ideias, processos e coisas; entendemos a fábula como rizoma porque apresenta uma multiplicidade de versões diferentes da tradicional estória do Chapeuzinho Vermelho. Mas, mais que isto, porque a fábula termina com os personagens em novos agenciamentos, deixando-nos ver que muitas outras histórias de Chapeuzinho poderão ser contadas, além dessas que já conhecemos. As categorias da pósmodernidade como marca, informação, diferenças identitárias e intertextualidade são analisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-07-20
Como Citar
Pinheiro, C. (2010). Informação e pós-modernidade na fábula do Chapeuzinho Vermelho. InCID: Revista De Ciência Da Informação E Documentação, 1(1), 112-124. https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v1i1p112-124
Seção
Artigos