Um banho de empirismo: de Hume/ Deleuze ao empirismo radical de Bruno Latour

  • Solange Puntel Mostafa USP - FFCLRP (Ribeirão Preto - SP.)
Palavras-chave: Empirismo, Bruno Latour

Resumo

Apresenta aproximações de Bruno Latour com o Empirismo clássico de David Hume. Neste aproximação resgata conceitos filosóficos de Gilles Deleuze, tais como Atual-Virtual e Plano de Imanência, proporcionando a acomodação de outros conceitos afins de Alfred Whitehead, Henri Bergson e William James no mesmo plano de imanência. Na imagem do pensamento construída e embasada por Hume, a noção de causa-efeito é revisada porque, em nome desse princípio de causalidade, a todo momento afirmamos mais do que vemos, não cessamos de ultrapassar a experiência imediata. A quebra da causalidade clássica nos estudos das ciências cria conceitos novos, revolucionários e essenciais para a teorização nos estudos das ciências. Latour revisita o empirismo clássico costurando assim um “segundo” empirismo para a sua teoria da rede de atores. A releitura de Hume apresentada por Deleuze três séculos depois permite entendermos o segundo empirismo de Bruno Latour.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Puntel Mostafa, USP - FFCLRP (Ribeirão Preto - SP.)
Professora do curso de Ciências da Informação e Documentação, da USP de Ribeirão Preto
Publicado
2010-07-20
Como Citar
MOSTAFA, S. Um banho de empirismo: de Hume/ Deleuze ao empirismo radical de Bruno Latour. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 1, n. 1, p. 161-181, 20 jul. 2010.
Seção
Artigos