Deleuze e Guattari e a Psicologia Cognitiva, IA e IHC: investigando possíveis conexões e diferenças.

Autores

  • Ronald Day

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v1i2p3-20

Palavras-chave:

Deleuze, Guattari, Ciência cognitiva, Inteligência artificial, Interação homem-computador, Máquinas

Resumo

A relação da obra de Deleuze e Guattari e a ciência cognitiva, a Inteligência Artificial (IA), e a Interação Humano-Computador (IHC) é complicada: em alguns aspectos, tais como os apresentados neste artigo, os compromissos ontológicos do cognitivismo clássico e da IA tradicional não poderiam ser mais distantes daqueles de Deleuze e Guattari em relação a uma filosofia expressionista. Por outro lado, os compromissos ontológicos do conceito de cérebro dos autores (Deleuze e Guattari, 1994), entendido como um órgão moldado por estímulos externos são de alguma maneira próximos àqueles da ciência cognitiva e mais contemporaneamente, da ciência do cérebro. O objetivo desse artigo é estabelecer este diálogo entre a obra de Deleuze e Guattari e a ciência cognitiva e a IA através de três conceitos deleuzianos relacionados ao tema: a relação do desejo com os objetos (via objetos parciais), o conceito de “ mapas” relacionado à representação, e o conceito de “ máquinas” e agenciamentos “ maquínicos”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-20

Como Citar

DAY, R. Deleuze e Guattari e a Psicologia Cognitiva, IA e IHC: investigando possíveis conexões e diferenças. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 3-20, 2010. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v1i2p3-20. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/42316. Acesso em: 20 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos