A hipótese dos territórios qualificantes no trabalho com informação

  • Leonora Corsini
Palavras-chave: Trabalho cognitivo, Metrópole, Territórios qualificantes, Cooperação e criação

Resumo

O artigo trata das novas dinâmicas produtivas e configurações do trabalho que caracterizam o que vem sendo designado como trabalho cognitivo, um tipo de trabalho que tem como principal suporte as redes e relações tecidas no território metropolitano. Examinamos essas novas configurações em articulação com a hipótese dos “territórios qualificantes”, lugar onde novas competências são modeladas a partir das ações e das experiências do trabalho cognitivo em rede, competências estas que retornam para o território na forma de serviços que têm como elementos centrais a inteligência colaborativa, a criatividade e a inovação. Com base nessas premissas, iniciamos um estudo de caso que teve como objeto o trabalho dos técnicos prestadores de serviço em informática, os quais, com seus diferentes níveis de formação e especialização, são fundamentais para o desenvolvimento do trabalho cognitivo no âmbito das metrópoles. Os resultados preliminares indicaram que entre os técnicos de informática predomina a combinação de dois modelos de trabalho: autônomo e assalariado, modelos que se alimentam reciprocamente e estabelecem uma relação de mão dupla. Pudemos igualmente confirmar a conexão entre as novas tecnologias e linguagens, o trabalho em rede, as novas dinâmicas produtivas, e a possibilidade de aprender a partir da instabilidade e das constantes mutações que caracterizam o meio informático, podendo fazer isto coletivamente, nos marcos da cooperação e da comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-12-17
Como Citar
Corsini, L. (2010). A hipótese dos territórios qualificantes no trabalho com informação. InCID: Revista De Ciência Da Informação E Documentação, 1(2), 89-102. https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v1i2p89-102
Seção
Artigos