Mapeamento e Análise da Percepção das Mudanças Associadas ao Acesso Aberto à Literatura Científica com Bibliotecários e Profissionais de Informação de Universidades Públicas Federais e Estaduais do Brasil

  • Rafael Antonio Di Foggi Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos, Serviço de Biblioteca.
  • Ariadne Chloe Mary Furnival Doutor em Política Científica e Tecnológica, UNICAMP Professora do Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar.
Palavras-chave: Acesso aberto, Literatura científica, Bibliotecário

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi explorar as percepções dos bibliotecários e profissionais de informação das bibliotecas universitárias públicas federais e estaduais do Brasil localizados na frente do potencial impacto do movimento de acesso aberto (OA) à literatura científica. Esta pesquisa possui uma abordagem metodológica qualitativo-quantitativa. Um questionário foi criado, adaptado daquele de Palmer, Dill e Christie (2009), que traçou o perfil do profissional responsável pela biblioteca digital e repositório institucional nos Estados Unidos, adequando-o ao cenário brasileiro. Enviou-se 1125 questionários, para bibliotecários de todas as Universidades Federais do Brasil, mais uma Universidade Estadual de cada estado, e foram obtidos 244 questionários respondidos na íntegra, totalizando 21,68%. Nos resultados, identificou-se que os profissionais bibliotecários das universidades públicas do Brasil entendem corretamente o conceito do OA. São profissionais que concordam plenamente (78%) que o OA pode falhar se não houver um envolvimento das bibliotecas universitárias, além de estarem engajados no processo de promoção e incentivo do OA junto às bibliotecas universitárias. Em relação a suas formações, a grande maioria cursou a graduação neste século (entre 2000 e 2012), sendo que 65% possuem curso de especialização/MBA, concentrados nas áreas de Gestão Pública e Biblioteconomia. Para concluir, entende-se que no geral, os resultados demonstram que os bibliotecários das bibliotecas universitárias públicas federais e estaduais do Brasil aceitam os preceitos e princípios do OA, veem que tem um papel crucial na sua promoção e sentem capacitados para lidar com os desafios que isso traz, visto que estão procurando constante atualização/capacitação profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-12-20
Como Citar
DI FOGGI, R.; FURNIVAL, A. Mapeamento e Análise da Percepção das Mudanças Associadas ao Acesso Aberto à Literatura Científica com Bibliotecários e Profissionais de Informação de Universidades Públicas Federais e Estaduais do Brasil. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 4, n. 2, p. 75-94, 20 dez. 2013.