Tra storia e mito: l’ossimoro siciliano secondo Gesualdo Bufalino

  • Flaviano Pisanelli
Palavras-chave: Bufalino, Sicília, espaço mediterrâneo, identidade, fronteira, interculturalidade

Resumo

Definindo-se um “siciliano europeu”, Gesualdo Bufalino, em sua obra literária e poética (especialmente em L’amaro miele e Museo d’ombre) assim como em seus inúmeros artigos jornalísticos e intervenções críticas reunidos em volume (Cere perse, La luce e il lutto), elabora sonoridades e significados que tentam devolver as nuances cromáticas e a imagem em formato de mosaico de uma Sicília que não é apenas “metáfora” - como Leonardo Sciascia escreveu – de uma civilização mediterrânea em contínua transformação, mas também um espaço em que, por meio do dispositivo da memória, é possível revisitar um patrimônio histórico e cultural, material e imaterial, capaz de se afirmar como principio identitário em constante evolução. Nessa perspectiva, o espaço insular siciliano se torna uma fonte inesgotável de representações e autorrepresentações nas quais Bufalino desenvolve uma poética personalíssima e um imaginário que devolvem à Sicília sua vocação natural de “ilha-ponte” e de “ilha-plural” desde sempre influenciada pelo racionalismo europeu e por uma espécie de magismo mítico que sopra com força das margens sulistas do mare nostrum

Biografia do Autor

Flaviano Pisanelli
(Roma, 1973) ensina Língua e Literatura Italiana na Universidade Paul Valéry – Montpellier III (Francia). Membro do Centro de Pesquisa LLACS (Línguas, Literaturas, Artes e Culturas do Sul), poeta e tradutor, publicou numerosos estudos críticos sobre a obra literária e cinematográfica de Pier Paolo Pasolini e sobre outros autores italianos dos séculos XX e XXI (Ungaretti, Montale, Quasimodo, Tondelli, Silvana Grasso, Gesualdo Bufalino, Alda Merini, Mario Scalesi etc). Atualmente sua pesquisa científica tem como foco o estudo da poesia italófona da migração (Gëzim Hajdari, Barbara Serdakowski, Vera Lúcia de Oliveira, Carlos Sanchez etc). Dentre suas publicações, destacam-se: In poesis nomine. Onomastique et toponymie dans Le Occasioni d’Eugenio Montale et Trasumanar e organizzar de Pier Paolo Pasolini (Grenoble, ELLUG, 2008); Mémoires et contes de la Méditerranée. L’émigration sicilienne en Tunisie entre XIXe et XXe siècles / Memorie e racconti del Mediterraneo. L’emigrazione siciliana in Tunisia tra XIX e XX secolo (Tunis, Éditions MC, 2015) e traduções de obras de Pier Paolo Pasolini, Bruno Pinchard, Hervé Gaymard. Entre suas coletâneas poéticas, lembramos: A peso d’aria (2000), Perla e argilla (2006) e, in edizione bilingue, Erranza e dintorni / Errance et alentours (2013)
Publicado
2014-06-06
Como Citar
Pisanelli, F. (2014). Tra storia e mito: l’ossimoro siciliano secondo Gesualdo Bufalino. Revista De Italianística, (27), 56-69. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i27p56-69
Seção
Não definida