Editorial

Biografia do Autor

Elisabetta Santoro, Universidade de São Paulo

Elisabetta Santoro é docente da Área de Língua e Literatura Italiana da Universidade de São Paulo e do Programa de Pós-Graduação em Língua, Literatura e Cultura Italianas da mesma universidade. Graduou-se em Lingue e Letterature Straniere na Università degli Studi di Bari (Itália) e em Tradução na Ruprecht-Karls-Universität de Heidelberg (Alemanha). É mestre em Língua e Literatura Italiana pela USP e doutora em Linguística pela mesma Universidade com uma tese, cujo título é: Da indissociabilidade entre o ensino de língua e de literatura: uma proposta para o ensino do italiano como língua estrangeira. Publicou vários artigos sobre temas ligados à língu a italiana, ao ensino/aprendizagem do italiano como língua estrangeira, à semiótica narrativa e discursiva e à pragmática linguística. Em 2016, organizou com Ineke Vedder (Universidade de Amsterdã), o livro Pragmatica e interculturalità in italiano lingua seconda e em 2013, com Michaela Rueckl (Universidade de Salisburgo) e Ineke Vedder, Contesti d'apprendime nto di italiano L2: tra teoria e pratica didattica, ambos pela Franco Cesati Editore (Florença). È membro da diretoria da Associação Brasileira dos Professores de Italiano (ABPI) e da correspondente associação internacional (AIPI). Participa também da diretoria da recém-criada Associação Brasileira de Pragmática (ABRAP).

Angela Maria Tenório Zucchi, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Letras (português, espanhol e italiano,1992) pela FFLCH/USP e Licenciatura (2000) pela FE/USP, ambas da Universidade de São Paulo. Titulou-se mestre em Língua Italiana (2002), fazendo um estudo sobre as colocações verbais (verbal collocations/ collocazioni verbali) e doutorou-se em Linguística (2010),especializando-se na área de Lexicologia e Lexicografia, com foco no uso de dicionários por parte de aprendizes de italiano. É tradutora pública, nomeada pela JUCESP e traduz também textos literários e outros. Leciona disciplinas de língua e cultura italiana e de teoria e prática de tradução e orienta alunos nos cursos de graduação e de pós-graduação na FFLCH/USP. Tem resultados de suas pesquisas publicados em livros e revistas especializadas. Participa, com apresentações, de eventos científicos no Brasil e no exterior, cuja temática esteja no âmbito de seu interesse de pesquisas, ou seja, léxico e lexicografia, ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras, linguística de corpus e tradução.

Rômulo Francisco De Souza, Universidade de São Paulo

Rômulo Francisco de Souza é doutor em Letras: Língua, Literatura e Cultura Italianas pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professor licenciado pleno com habilitação em língua portuguesa e língua italiana pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Concluiu residência pós-doutoral junto à FFLCH/USP. Residente pós-doutoral junto a mesma instituição com apoio do Programa Nacional de Pós-doutorado da CAPES (PNPD-CAPES). Possui experiência na área de Letras, com ênfase em língua e cultura italianas; português como língua estrangeira e língua de acolhimento; ensino de línguas mediado por computador (CALL - Computer Assisted Language Learning - presencial e a distância); design instrucional virtual e ensino de línguas a distância; e outras áreas da linguística aplicada. Dedica-se, atualmente, a pesquisas sobre design de material didático de ensino e aprendizagem de idiomas na perspectiva da pedagogia pós-método (ou seja, design de material didático de natureza virtual e livre); formação de professores de idiomas na perspectiva da pedagogia pós-metodo; ensino e aprendizagem de idiomas na parspectiva da cultura livre; ensino e aprendizagem do italiano como língua adicional na esfera pública brasileira; e jogos tradicionais italianos.

Publicado
2018-12-28
Como Citar
Santoro, E., Zucchi, A. M., & De Souza, R. (2018). Editorial. Revista De Italianística, (36). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/italianistica/article/view/153264
Seção
Editorial