Olhar de dentro, olhar de fora: a Itália do Grand Tour

  • Gisele Batista Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Cultura italiana, Grand Tour, narrativas de viagem

Resumo

Este artigo apresenta breve análise sobre o papel das narrativas de viagem cujo cenário era a Itália do Grand Tour, demonstrando como essas narrativas acabaram por determinar o tom e os temas que descreviam e interpretavam a cultura italiana ao longo de muitos séculos. Pretende, ainda, evidenciar a contribuição dessas narrativas para a formação de uma consciência de si não apenas na Itália, mas em toda a Europa moderna.

Biografia do Autor

Gisele Batista Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Literatura Italiana pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em Didattica e promozione della lingua e cultura italiane a stranieri pela Università Ca’ Foscari (Veneza) e mestre em Literatura Brasileira pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é Professora Adjunto no Setor de Letras Italianas da UFRJ, participa do GT Estudos da Tradução da ANPOLL e dos Grupos de pesquisa do CNPq Mídia e literatura (UFJF), Estudos leopardianos (UFSC) e Transfopress Brasil (UNESP). Desde 2012, se dedica ao estudo da obra do escritor italiano Giacomo Leopardi e atua, principalmente, nas áreas de língua, cultura e literatura italiana.

Referências

BARETTI, J. Account of the Manners and Customs of Italy with Observations of the Mistakes of
some Travellers with Regard to that Country. Vol I e II. London: T. Davies, L. Davis and C. Raymers,
1768. Disponível em https://archive.org/details/anaccountmanner03baregoog. Acesso 15/05/2018.
BRILLI, A. Il viaggio in Italia. Storia di una grande tradizione culturale. Bologna: Il Mulino, 2006.
CROUZET, M. Stendhal e il mito dell’Italia. Trad. de Caterina Saletti. Bologna: Il Mulino, 1982.
DE SETA, C. Il fascino dell’Italia nell’età moderna. Dal Rinascimento al Grand Tour. Milano: Raf-
faello Cortina, 2011.
_____. L’Italia nello specchio del Grand Tour. Milano: Rizzoli, 2014.
DI GESÙ, M. Una nazione di carta. Tradizione letteraria e identità italiana. Roma: Carocci, 2013.
LEVI, C. Prima e dopo le parole. Scritti e discorsi sulla letteratura. (Org. Gigliola de Donato e Ro-
salba Galvagno. Roma: Donzelli Editore, 2001.
PAZIENTI, M. Le guide di Roma tra Medioevo e Novecento: dai mirabilia urbis ai baedeker. Roma:
Gangemi, 2013.
SALGUEIRO, V. Grand Tour: uma contribuição à história do viajar por prazer e por amor à cultura.
In: Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 22, n. 44, 2002, p. 289-310.
SHARP, Samuel. Letters from Italy, describing the customs and manners of that country in the years
1765, and 1766. To which is annexed, an admonition to gentlemen who pass the Alps, in their tour through
Italy. California: University of California Libraries, 1766.
Disponível em https://archive.org/details/lettersfromitaly00shariala. Acesso em 01/06/2018.
STENDHAL. Viaggi in Italia. Roma, Napoli e Firenze. Vol.1. Trad. Massimo Colesanti. Firenze: Le
Lettere, 2002.
_____. Rome, Naples et Florence. Tome Premier. Paris: Librairie Ancienne Honoré Champion, 1919.
STENDHAL 1 . Secondo viaggio in Italia. Milano, Bologna, Firenze, Roma, Napoli (1811). In: ___.
Viaggio in Italia (1801-1818). Milano-Roma: Rizzoli, 1942.
STENDHAL 2 . Terzo viaggio in Italia. Milano (1813). In: ___. Viaggio in Italia (1801-1818). Mila-
no-Roma: Rizzoli, 1942.
Publicado
2018-12-30
Como Citar
Silva, G. (2018). Olhar de dentro, olhar de fora: a Itália do Grand Tour. Revista De Italianística, (37), 78-86. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i37p78-86
Seção
Artigos