Impacto da cárie dentária não tratada na saúde de adolescentes de municípios do interior do Rio Grande do Sul

  • Paola Tibolla Faculdade Meridional/IMED de Passo Fundo (RS)
  • Lilian Rigo Faculdade Meridional/IMED de Passo Fundo (RS)
Palavras-chave: cárie dentária, índice CPO, odontalgia, tratamento odontológico

Resumo

Introdução: A cárie dentária é um grande problema de saúde pública em todo o mundo, pois pode causar dor e sofrimento aos indivíduos. Mesmo com um declínio da doença em crianças nos últimos anos, é observado em muitos países.

Objetivo: O objetivo desta pesquisa é analisar a média de cárie dentária e a prevalência de cárie não tratada e fatores associados em escolares da região Sul do Brasil.

Método: A abordagem do estudo é quantitativa, cujo delineamento é de corte transversal. A amostra foi composta por 77 adolescentes das escolas estaduais da zona urbana dos municípios de Ciríaco e David Canabarro, RS. Para a coleta de dados, foram realizados exames clínicos, utilizando o índice CPOD, e a aplicação de dois questionários semiestruturados dirigidos aos adolescentes e a seus pais. Os dados foram analisados individualmente, primeiramente por estatística descritiva e, posteriormente, por estatística inferencial ao teste do qui-quadrado de Pearson e de ANOVA, ao nível de significância de 5%.

Resultados: A prevalência de cárie dentária não tratada na amostra final foi de 40,3% e a média de dentes com experiência de cárie, medida pelo índice CPOD (média de dentes cariado, perdidos e obturados) foi 2,32, não havendo diferença estatística entre os municípios. Houve relação estatisticamente significativa entre a variável dor de dente nos últimos seis meses e o desfecho cárie não tratada (p=0,012) com 76% dos que tiveram dor. Também houve associação entre a variável percepção do tratamento na última consulta e cárie não tratada (p=0,021) com 84,6% adolescentes que consideraram o tratamento ruim/regular.

Conclusão: A média de cárie dentária foi baixa, porém, muitos adolescentes possuem dentes cariados sem tratamento, sendo a dor de dente e a ausência de qualidade no tratamento   odontológico os fatores que mais impactaram.

Biografia do Autor

Paola Tibolla, Faculdade Meridional/IMED de Passo Fundo (RS)

 Acadêmica do curso de Odontologia

Lilian Rigo, Faculdade Meridional/IMED de Passo Fundo (RS)

 Professora Doutora do curso de Odontologia

Referências

1. Alves Filho P, Santos RV, Vettore MV. Fatores associados a cárie dental e doença periodontal em indígenas na América Latina: revisão sistemática. Rev Panam Salud Publica. 2014;35(1):67-77.

2. Freire MCM, Reis SCGB, Figueiredo N, Peres KG, Moreira RS, Antunes JLF. Determinantes individuais e contextuais da cárie em crianças brasileiras de 12 anos em 2010. Rev Saúde Pública. 2013;47(Supl.3):40-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2013047004322

3. Ferraz NKL, Nogueira LC, Pinheiro MLP, Marques LS, Ramos-Jorge ML, Ramos-Jorge J. Clinical consequences of untreated dental caries and toothache in preschool children. Pediatr Dent. 2014;36(5):389-92.

4. Schuch HS, Correa MB, Torriani DD, Demarco FF, Goettems ML. Perceived Dental Pain: Determinants and Impact on Brazilian Schoolchildren. J Oral Facial Pain Headache. 2015;29(2): 168-6. DOI: http://dx.doi.org/10.11607/ofph.1414

5. Krisdapong S, Prasertsom P, Rattanarangsima K, Sheiham A. School absence due to toothache associated with sociodemographic factors, dental caries status, and oral health-related quality of life in 12- and 15-year-old Thai children. J Public Health Dent. 2013;73(4):321-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/jphd.12030

6. Rigo L, Caldas Júnior AF, Souza EHA. Experiência de Cárie Dentária e Fatores Associados em Escolares de um Município com Fluoretação na Água. Pesq Bra s Odontoped Clín Integr. 2011;11(3):407-15.

7. Meneghim MC, Kozlowski FC, Pereira AC, Ambrosano GMB, Meneghim ZMAP. Classificação socioeconômica e sua discussão em relação à prevalência de cárie e fluorose dentária. Ciênc Saúde Coletiva. 2007;12(2):523-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232007000200028

8. Galindo EMV, Pereira JAC, Feliciano KVO, Kovacs MH. Prevalência de cárie e fatores associados em crianças da comunidade do Vietnã, Recife. Rev Bras Saude Mater Infant. 2005;5(2):199-208. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292005000200009

9. Costa SM, Abreu MHNG, Vasconcelos M, Lima RCGS, Verdi M, Ferreira EF. Desigualdades na distribuição da cárie dentária no Brasil: uma abordagem bioética. Ciênc Saúde Coletiva. 2013;18(2):461-70. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013000200017

10. Lopes RM, Domingues GG, Junqueira SR, Araujo ME, Frias AC. Conditional factors for untreated caries in 12-year-old children in the city of São Paulo. Braz. Oral Res. 2013;27(4):376-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-83242013000400008

11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Indicadores. [cited 2017 Mar 30] Available from: http://ibge.gov.br/home/.

12. Klein H, Palmer CE. Dental caries in American indian children. Publ Hlth Bull. 1937;239:1-54.

13. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. Manual do coordenador municipal. Brasília: 2009.

14. Rede Interagencial de Informação para a Saúde (RIPSA). Indicadores básicos para a saúde no Brasil: conceitos e aplicações. 2ed. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2008; p.349.

15. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal: resultados principais. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

16. Rihs LB, Sousa MLR, Cypriano S, Abdalla NM. Desigualdades na distribuição da cárie dentária em adolescentes de Indaiatuba (SP), 2004. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(4):2173-80. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000400031

17. Hoffmann RHS, Cypriano S, Sousa MLR, Wada RS. Experiência de cárie dentária em crianças de escolas públicas e privadas de um município com água fluoretada. Cad Saúde Pública. 2004;20(2):522-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2004000200020

18. Moreira PVL, Rosenblatt A, Passos IA. Prevalência de cárie em adolescentes de escolas públicas e privadas na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2007;12(5): 1229-36. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232007000500020

19. Geus JL, Luca CMB, Baldani MH, Czlusniak GD. Prevalência de Cárie e Autopercepção da Condição de Saúde Bucal entre Crianças de Escolas Urbanas e Rurais de Po nta Grossa-PR. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2013;13(1):111-17.

20. Skinner J, Johnson G, Blinkhorn A, Byun R. Factors associated with dental caries experience and oral health status among New South Wales adolescents. Aust N Z J Public Health. 2014;38 (5):485-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/1753-6405.12245

21. Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Disponível em: http://www.atlasbrasil.org.br/2013/. Acesso em: 09 maio 2017.

22. Ferreira LL, Brandão GAM, Garcia G, Costa LST, Ambrosano GMB, Possobon RF. Odontalgia associada a variáveis socioeconômicas, psicossociais e saúde bucal. Rev Dor. 2012; 13(4):343-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-00132012000400007

23. Junqueira SR, Frias AC, Zilbovicius C, Araujo ME. Saúde bucal e uso dos serviços odontológicos em função do Índice de Necessidades em Saúde: São Paulo, 2008. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(4):1015-24. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000400023

24. Santin GC, Pintarelli TP, Fraiz FC, Oliveira ACB, Paiva SM, Ferreira FM. Association between untreated dental caries and household food insecurity in schoolchildren. Ciênc Saúde Coletiva. 2016;21(2):573-84. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015212.00022015

25. Ferreira LL, Brandão GAM, Garcia G, Batista MJ, Costa LST, Ambrosano GMB, et al. Coesão familiar associada à saúde bucal, fatores socioeconômicos e comportamentos em saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2013;18(8):2461-73. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013000800031

26. Noro LR, Roncalli AG, Mendes Júnior FI, Lima KC, Teixeira AKM. Toothache and social and economic conditions among adolescents in Northeastern Brazil. Ciênc Saúde Coletiva. 2014;19(1):105-14. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014191.2110

27. Freire MCM, Leles CR, Sardinha LMV, Paludetto Junior M, Malta DC, Peres MA. Dor dentária e fatores associados em adolescentes brasileiros: a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), Brasil, 2009. Cad Saúde Pública. 2012;28( Suppl ):S133-45. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012001300014

28. Jaiswal AK, Pachava S, Sanikommu S, Rawlani SS, Pydi S, Ghanta B. Denta l pain and self-care: a cross-sectional study of people with low socio-economic status residing in rural India. Int Dent J. 2015;65(5):256-60. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/idj.12180

29. Rosa AR, Abegg C, Ely HC. Sense of coherence and toothache of adolescents from southern Brazil. J Oral Facial Pain Headache. 2015;29(3):250-6. DOI: http://dx.doi.org/10.11607/ofph.1383

30. Knackfuss AP, Costenaro RGS, Zanatta FB. Dor odontológica e indicadores de risco em jovens. Ver Gaucha Odontol. 2011;59(2):185-91.

31. Shekhawat KS, Chauhan A, Nordstroem M. Dental pain and its impact on quality of life among indigenous adolescents of Himalayas (Ladakh), India. Indian J Dent Res. 2016;27(1):22-6. DOI: http://dx.doi.org/10.4103/0970-9290.179809

32. Pau A, Khan SS, Babar MG, Croucher R. Dental pain and care-seeking in 11–14-yrold adolescents in a low-income country. Eur J Oral Sci. 2008;116:451-7. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/j.1600-0722.2008.00563.x

33. Rihs LB, Cypriano S, Sousa MLR, Silva RC, Gomes PR. Dor de dent e e sua relação com a experiência de cárie em adolescentes. Rev Gaucha Odontol. 2008;56(4):361-5.

34. Boeira GF, Correa MB, Peres KG, Peres MA, Santos IS, Matijasevich A, et al. Caries Is the Main Cause for Dental Pain in Childhood: Findings from a Birth Cohort. Caries Res. 2012;46(5): 488-95. DOI: http://dx.doi.org/10.1159/000339491

35. Peres KG, Cascaes AM, Leão ATT, Côrtes MIS, Vettore MV. Aspectos sociodemográficos e clínicos da qualidade de vida relacionada à saúde bucal em adolescentes. Rev Saúde Pública. 2013;47(3):19-28. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2013047004361
Publicado
2018-11-28
Seção
Artigos Originais