Conhecimento de mães primíparas sobre desenvolvimento infantil: um estudo em Itajaí, SC

  • Anna K. Silva Universidade Federal de Santa Catarina; Programa de Pós-graduação em Psicologia
  • Mauro L. Vieira Universidade Federal de Santa Catarina; Departamento de Psicologia
  • Maria L. Seidl de Moura Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Rodolfo C. Ribas Jr. Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Mães primíparas, Desenvolvimento infantil, Contexto sócio-econômico, Crenças parentais

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo avaliar conhecimentos que mães primíparas têm ao longo de primeiro ano de vida de seu filho sobre o processo de desenvolvimento infantil. Participaram da pesquisa 109 mães primíparas, maiores de 18 anos, com filho ou filha de até um ano de vida e que viviam na cidade de Itajaí (SC). Para sua realização foi utilizado o KIDI (Knowledge of Infant Development Inventory) e para identificar o nível socioeconômico dos pais foi utilizada a Escala de Avaliação de Status Socioeconômico de Hollingshead. Através de análise estatística, foi verificado que fatores sócio-demográficos, tais como: escolaridade e ocupação da mãe estão correlacionados significativamente com seu conhecimento sobre cuidados parentais. Foi constatado que o maior conhecimento das mães é sobre cuidados parentais (crenças, estratégias e comportamentos dos pais). Conclui-se que o status socioeconômico é um fator importante na determinação do conhecimento da mãe sobre sua criança.

Referências

Ribas Jr RC. Cognições de mães brasileiras acerca da maternidade, da paternidade e do desenvolvimento humano: uma contribuição ao estudo da psicologia parental [Tese]. Rio de Janeiro (RJ): Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2004.

Sigel IE, McGillicuddy-Delisi AV. Parent beliefs are cognitions: the dynamic belief systems model. In: Bornstein MH, editor. Handbook of parenting. Mahwah (NJ): Lawrence Erlbaum Associates; 2002. p. 485-508.

Ribas Jr RC, Seidl de Moura ML, Bornstein MH. Socioeconomic status in brazilian psychological research: socioeconomic status and parenting knowledge. Estud Psicol (Natal). 2003;8(3):385-92.

United Nations. Convention on the rights of the child. New York; 1989.

Schwartz SH, Bilsky W. Toward a psychological structure of human values. J Pers Soc Psychol 1987;53:550-62.

Goodnow JJ. Parents’ ideas, actions and feelings, models and methods from developmental and social psychology. Child Dev. 1988;59:286-320.

Bornstein MH, Hahn CS, Suwalsky JTD, HaynesOM. The Hollingshead four-factor index of social status and the socioeconomic index of occupations. In: Bornstein MH, Bradley RH, editors. Socioeconomic status, parenting, and child development. Mahwah (NJ): Lawrence Erlbaum Associates; 2003. p. 29-81.

Angelillo I, Ricciardi G, Rossi P, Pantisano P, Langiano E, Pavia M. Mothers and vaccination: knowledge, attitudes, and behaviour in Italy. BullWorld Health Organ. 1999;77(3):224-9.

Russell KM, Champion VL. Health beliefs and social influence in home safety practices of mothers with preschool children. Image J Nurs Sch.1996;28(1):59-64.

Williams PD, Williams AR, Lopez M, Tayko NP. Mothers’ developmental expectations for young children in the Philippines. Int J Nurs Stud.2000;37(4):291-301.

Ninio A. The naive theory of the infant and other maternal attitudes in two groups in Israel. Child Dev. 1979;50(4):976-80.

Sluckin W, Sluckin A, Herbert M. Vínculo materno. São Paulo: Martins Fontes; 1990.

Benasich AA, Brooks-Gunn J. Maternal attitudes and knowledge of child-rearing, associations with family and child outcomes. Child Dev.1996;67(3):1186-205.

Seidl de Moura ML. Interações iniciais e seu papel no desenvolvimento: uma contribuição ao estudo da gênese da atividade mediada [Tese de Livre Docência]. Rio de Janeiro (RJ): Universidade do Rio de Janeiro; 1999.

Jacobs JE, Eccles JS. The impact of mothers’ gender-role stereotypic beliefs on mothers’ and children’s ability perceptions. J Pers Soc Psychol.1992;63(6):932-44.

Harkness S, Super CM. Parental ethno theories inaction. In: Sigel IE, McGillicuddy-Delisi AV, Goodnow JJ, editors. Parental belief systems, the psychological consequences for children. 2ª ed. Hillsdale (NJ): Lawrence Erlbaum Associates;1992. p. 373-91.

Harkness S, Super CM. The developmental niche: a theoretical framework for analyzing the hou-sehold production of health. Soc Sci Med.1994;38(2):217-26.

Prado AB. Semelhanças e diferenças entre homens e mulheres na compreensão do comportamento paterno [Dissertação]. Florianópolis (SC):Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina; 2005.

Publicado
2005-12-01
Seção
Pesquisa Original