A influência de John Hughlings Jackson na obra sobre a concepção das afasias de Sigmund Freud

Autores

  • Daniela Kurcgant Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clinicas
  • Vera Cecília Machline Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/khronos.v0i2.126097

Resumo

O lançamento em 2013 da obra – até então inédita no Brasil – Sobre a concepção das afasias: Um estudo crítico disponibilizou pela primeira vez em português o texto integral de um estudo ainda pouco conhecido de Sigmund Freud (1856-1939). Entre outros assuntos, essa obra traz certas idéias de Freud acerca do sistema nervoso que posteriormente se provaram crucias para o surgimento da Psicanálise. Como será visto aqui, no estudo em questão, Freud realiza uma transição importante ao se opor às doutrinas “localizacionistas” então hegemônicas. Mais precisamente, partindo de uma explicação localizacionista para a afasia, na qual a linguagem supostamente seria regulada por uma estrutura única do sistema nervoso, Freud chega a uma compreensão mais ampla desse distúrbio ao introduzir o conceito de afasia central. A grande novidade é que Freud passa a contar com a mediação de um sistema nervoso globalizado, com centros nervosos hierarquizados mas interconectados, o que contribuíra para uma nova compreensão da mente humana. O modelo de sistema nervoso adotado por Freud foi claramente influenciado pelo médico e neurologista inglês John Hughlings Jackson (1835-1911). Este, por sua vez, baseado nas idéias evolucionistas da época, propôs novas teorias sobre o funcionamento do sistema nervoso, assim como explicações inauditas para afasias, epilepsias e outras doenças neurológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-02-06

Como Citar

Kurcgant, D., & Machline, V. C. (2017). A influência de John Hughlings Jackson na obra sobre a concepção das afasias de Sigmund Freud. Khronos, (2), 1-9. https://doi.org/10.11606/khronos.v0i2.126097

Edição

Seção

Artigos