Foco e Escopo

A Revista "Letras Clássicas" é o veículo oficial do Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas da Universidade de São Paulo - Brasil.

Seu objetivo é divulgar pesquisas recentes acerca dos temas atinentes à Área de Letras Clássicas sob a forma de Artigos, Resenhas, Traduções e Notícias.

Letras Clássicas destina-se a pesquisadores e estudiosos da área de Estudos Clássicos: Arqueologia, História Antiga, Filosofia Antiga e Letras Clássicas, além dos pesquisadores em Língua e Literatura como um todo.

Processo de Avaliação pelos Pares

Todo e qualquer material submetido (Artigo, Resenha, Tradução ou Notícia) a Letras Clássicas está sujeito a dupla arrbitragem por pares.

Tal arbitragem é cega, logo os avaliadores (dois ou três) não têm acesso à identificação do autor.

O tempo padrão de arbitragem é três meses, podendo ser menor ou maior, dependendo das circunstâncias decorrentes da própria arbitragem.

Os critérios utilizados no julgamento são essencialmente científicos.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Bases de dados e fontes de indexação

Qualis A2 (Letras/Linguística)

Histórico do periódico

O periódico Letras Clássicas foi criado em 1997 e, desde então, é mantido pelo PPG Letras Clássicas da FFLCH/USP. A periodicidade era anual. A Comissão Editorial é composta por docentes do Programa, e o Conselho Editorial, por pesquisadores e docentes de centros de estudos clássicos de excelência, do Brasil e do Exterior. Em 2012, estabeleceu-se que esta publicação passa a ficar sob a responsabilidade de um editor, eleito entre os docentes do Programa para um período de três anos, a contar de janeiro de 2013, e ainda de dois co-editores, escolhidos pelo editor entre os colegas do Programa. Além disso, a partir do número 13, a revista passará a ser veiculada apenas em formato eletrônico. A partir do número 17 (2013), passa a ser organizada por fluxo contínuo, com ocasionais suplementos organizados por núcleo temático, passando também a ser bianual.