O dēmos vai à guerra: tradução e comentário dos Fr. II e III FGE atribuídos a Simônides

  • Robert de Brose Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Simônides de Ceos, epigrama, II FGE, III FGE

Resumo

No presente artigo irei traduzir e comentar os Fragmentos II e III FGE, atribuídos a Simônides de Ceos. A partir da análise do texto, do contexto histórico e das evidências textuais, irei argumentar que os dois epigramas referem-se a um mesmo evento, a saber, a Batalha da Calcídia de c. 507/6 a.C., sendo que o II FGE refere-se aos atenienses mortos em combate e, provavelmente, fazia parte de uma monumento colocado in situ, no local da vitória, ou em um mnēma na cidade de Atenas, ao passo que o outro epigrama, que apresenta uma continuidade temática com o II FGE, fazia parte de um monumento dedicado à vitória sobre os beócios na batalha supracitada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robert de Brose, Universidade Federal do Ceará
Professor Assistente de Língua e Literatura Grega da Universidade Federal do Ceará (Campus de Fortaleza) e mestre em Letras Clássicas pela Universidade de São Paulo, onde desenvolve, atualmente, pesquisa em lírica grega arcaica como candidato a doutor no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas daquela instituição. Tem interesse na pesquisa em língua e literatura greco-latina, na lingüística e poética do proto-indo-europeu, em estudos de oralidade e na aborgagem cognitiva à lingua e literatura da antiguidade.
Publicado
2013-11-28
Como Citar
Brose, R. (2013). O <em>dēmos</em&gt; vai à guerra: tradução e comentário dos Fr. II e III FGE atribuídos a Simônides. Letras Clássicas, 17(2), 3-30. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v17i2p3-30
Seção
Artigos