Slams - letramentos literários de reexistência ao/no mundo contemporâneo

Autores

  • C. A. B. Neves Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v30i2p92-112

Palavras-chave:

slam, slammer, poesia oral, poesia performática, letramentos de reexistência.

Resumo

Um novo fenômeno de poesia oral e performática cresce no mundo contemporâneo: são os chamados slams – competições ou batalhas de poesias que dão vez e voz a poetas da periferia, os quais versam sobre as adversidades do seu cotidiano, abordando temas como racismo, violência, drogas, machismo, sexismo, sempre de teor crítico e engajado, que requerem a escuta, a reflexão e a politização do seu público- ouvinte. Os slammers incorporam as “vozes das margens” (HALL, 2003), as “vozes do Sul” (MOITA LOPES, 2006) ou as “vozes do corpo” (DE CERTEAU, 1994) e, nos palcos, atuam como agentes de letramentos de reexistência (SOUZA, 2011) ao declamarem poesias de sua própria autoria para cinco jurados escolhidos da plateia pelos organizadores do slam. Ao vencedor(a), livros!

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

C. A. B. Neves, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP

Professora da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp.

Downloads

Publicado

2017-10-27

Como Citar

Neves, C. A. B. (2017). Slams - letramentos literários de reexistência ao/no mundo contemporâneo. Linha D’Água, 30(2), 92-112. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v30i2p92-112

Edição

Seção

Artigos originais