O diálogo da tradição e da renovação sobre a montagem de Tristão e Isolda de Richard Wagner por Peter Konwitschny

  • Alexandre Sobreira Martins

Resumo

A presente comunicação busca fazer uma leitura da montagem de Peter Konwitschny do drama musical Tristan und Isolde, do compositor alemão Richard Wagner encenada no Teatro Nacional de Munique durante o Festival de Ópera de Munique de 1998, considerando-o como uma revisão pós-moderna que busca romper com a tradição de encenações wagnerianas, trazendo o conteúdo do drama de Wagner para nosso contexto atual; essa leitura será feita à luz das propostas de Christopher Innes e Artaud sobre a representação teatral e as leituras de Homi Bhabha e Michel Foucault sobre a pós-modernidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-12-04
Como Citar
Martins, A. (2006). O diálogo da tradição e da renovação sobre a montagem de Tristão e Isolda de Richard Wagner por Peter Konwitschny. Linha D’Água, (19), 33-40. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v0i19p33-40
Seção
Artigos originais