A questão da inclusão e a importância do desenvolvimento da criatividade

  • Gilton Luís Torres

Resumo

A inclusão tem sido tema recorrente e, ao mesmo tempo, preocupante para os profissionais da educação. Entendemos que a Arte pode ocupar um espaço significativo, por auxiliar no desenvolvimento dos alunos. Neste trabalho, tratamos, pois, de contextualizar a questão da criatividade em alunos com déficit intelectual como uma possibilidade produtiva à luz da Arte Terapia. Decorrem deste novo olhar, a análise do processo de individuação e dos conceitos junguianos que permitem o uso dos recursos arte terapêuticos a favor da compreensão do sujeito. Tratamos das técnicas e dos fundamentos teóricos a elas inerentes que embasaram a seqüência de atividades aplicadas. Referimo-nos à pintura, colagem, teatralização e bonecos que foram utilizados como alicerce teórico na elaboração do trabalho prático. A análise dos dados colhidos, em especial, a interpretação do processo criativo remete aos dados que se apresentam em três etapas: os avanços do grupo frente à aplicação da seqüência de atividades propostas e quanto ao processo criativo conquistado, os avanços individuais resultantes desta aplicação no que se refere à interação social, autonomia e organização e as intervenções analíticas da seqüência de atividades a favor da eficiência criativa. Destacamos as conquistas reconhecidas no processo criativo dos alunos sujeitos a partir do trabalho proposto, com um destaque às intervenções bem sucedidas e às reflexões significativas do trabalho planejado e aplicado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-12-04
Como Citar
Torres, G. (2007). A questão da inclusão e a importância do desenvolvimento da criatividade. Linha D’Água, (20), 83-137. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v0i20p83-137
Seção
Artigos originais