Casos e Arbitrariedade no Sistema de Escrita do Português: Dados de 8ª Série em Discussão

  • Cristiano Egger Veçossi

Resumo

Neste artigo, o qual é parte da dissertação de mestrado do autor, intitulada “A interferência da fala na escrita de alunos de 8. série de uma escola pública: desdobramentos”, tratamos dos erros de escrita denominados por Zorzi (1998) como “Alterações ou erros decorrentes das possibilidades de representações múltiplas”, isto é, ocorrências nas quais o aprendiz da escrita erra em virtude de escolher, para representar determinado fonema, um grafema possível, mas que não  o eleito pelo sistema ortográfico da língua. Na análise dos dados, partimos de um corpus de textos produzidos por alunos pertencentes a duas turmas de 8. série de uma escola pública estadual do município de Santa Maria-RS. Além de analisar as ocorrências com possibilidades de representações múltiplas, enfocamos, dentre os dados, os casos nos quais o conhecimento de uma regra contextual (de natureza morfológica ou não), por parte do aprendiz, poderia ter evitado o erro. Os resultados apontam principalmente que, na maior parte das ocorrências analisadas, o conhecimento de regularidades de cunho contextual/morfológico teria garantido a grafia correta dos itens lexicais, ou então, ao menos, teria diminuído o número de opções possíveis para se grafar determinado fonema, o que, da mesma forma, facilitaria o trabalho do aprendiz da escrita na difícil tarefa de escolher um grafema para representar o fonema pretendido.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-09-04
Como Citar
Veçossi, C. (2010). Casos e Arbitrariedade no Sistema de Escrita do Português: Dados de 8ª Série em Discussão. Linha D’Água, (23), 41-55. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v0i23p41-55
Seção
Artigos originais