O lúdico e os (des)caminhos historiográficos da literatura infanto-juvenil no Brasil

  • Danglei de Castro Pereira Universidade de Brasília (UnB)
Palavras-chave: Formação de leitores, Literatura, Ensino, Estética, Historiografia

Resumo

Este texto aborda aspectos da historiografia literária brasileira como ponto de partida para uma reflexão sobre o lugar da literatura infanto-juvenil no âmbito da historiográfica literária e, posteriormente, a relevância do lúdico, conforme Huizinga (2004), na construção estética destes textos. Nosso objetivo é abordar a relevância estética da literatura infanto-juvenil por meio da focalização de poemas de José Paulo Paes e Jorge de Lima, tomados como corpus deste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danglei de Castro Pereira, Universidade de Brasília (UnB)

Professor de literatura brasileira na Universidade de Brasília (UnB), possui graduação em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1999), mestrado em Letras (2003), doutorado em Letras pela mesma instituição (2006) e pós-doutorado em literatura brasileira pela USP (2012). Atualmente é coordenador de pós-graduação no Programa de Pós-Graduação em Literatura (PÓSLIT/UnB).

Publicado
2018-03-14
Como Citar
Pereira, D. (2018). O lúdico e os (des)caminhos historiográficos da literatura infanto-juvenil no Brasil. Literatura E Sociedade, 22(24), 98-113. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i24p98-113
Seção
Dossiê