Formação de duas jovens esposas

  • Gloria Carneiro do Amaral Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palavras-chave: Mémoires de deux jeunes mariées, Balzac, Formação Feminina, Correspondência, Instituição do Casamento

Resumo

O ensaio enfoca o processo de construção do romance Mémoires de deux jeunes mariées, de Honoré de Balzac. Especial atenção é dispensada à correspondência de duas jovens aristocratas francesas da época da Restauração, Louise de Chaulieu e Renée de Maucombe, que trocam ideias sobre suas respectivas vidas afetivas e casamentos, depois de anos de convivência num convento de carmelitas, na qualidade de alunas internas. O objetivo principal do romancista consiste numa discussão sobre o casamento, tal como visto na época, e sobre duas perspectivas de amor – o afeto conjugal e a paixão – em suas relações com aquela instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gloria Carneiro do Amaral, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Gloria Carneiro do Amaral é graduada em Língua e Literatura Francesa pela Universidade de São Paulo (1970); mestre em Letras (Língua e Literatura Francesa) pela Universidade de São Paulo (1976); doutora em Letras (Língua e Literatura Francesa) pela Universidade de São Paulo (1989); Livre-docente em Letras pela Universidade de São Paulo (2006). Professora livre-docente aposentada da Universidade de São Paulo, atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas Estrangeiras Modernas e Literatura Comparada. É pesquisadora principalmente nas seguintes áreas: literatura comparada, literatura brasileira e francesa.

Publicado
2018-12-06
Como Citar
Amaral, G. (2018). Formação de duas jovens esposas. Literatura E Sociedade, 23(28), 66-82. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i28p66-82
Seção
Dossiê