Philip Pirrip as grandes e as perdidas ilusões

  • Sandra Guardini Vasconcelos Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Bildungsroman inglês, Charles Dickens, Grandes Esperanças, Romance e Sociedade

Resumo

Este artigo explora a aclimatação do paradigma do Bildungsroman no âmbito da tradição literária inglesa, discutindo suas ressonâncias no romance Grandes esperanças de Charles Dickens. Argumenta-se que as decisivas mudanças decorrentes dos processos de industrialização e urbanização, assim como a ascensão das classes médias, imprimem traços específicos à narrativa da trajetória do herói, a qual encarna as contradições de seu tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Guardini Vasconcelos, Universidade de São Paulo (USP)

Sandra Guardini Vasconcelos é professora titular de Literatura Inglesa e Comparada na Universidade de São Paulo. Nos últimos anos, desenvolve pesquisa sobre as relações entre o romance inglês dos séculos XVIII e XIX e o romance brasileiro do século XIX. Além de traduções e da organização de vários livros, tem artigos e capítulos de livros publicados no Brasil e no exterior e é autora de Puras Misturas. Estórias em Guimarães Rosa (Hucitec/FAPESP, 1997), Dez Lições sobre o Romance Inglês do Século XVIII (Boitempo, 2002) e A Formação do Romance Inglês: Ensaios Teóricos (Hucitec/FAPESP, 2007) – Prêmio Jabuti de Teoria/Crítica Literária de 2008. Desde 2006, é curadora do Arquivo João Guimarães Rosa do Instituto de Estudos Brasileiros (USP).

Publicado
2018-12-06
Como Citar
Vasconcelos, S. (2018). Philip Pirrip as grandes e as perdidas ilusões. Literatura E Sociedade, 23(28), 66-82. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i28p83-101
Seção
Dossiê