No exílio entre o desejo e o sonho: sobre a “poética utópica” de Moacyr Félix

  • Diogo César Nunes UNIABEU Centro Universitário
Palavras-chave: Utopia, Moacyr Félix, Poética utópica, Exílio, Desamparo

Resumo

O presente texto propõe uma leitura da obra de Moacyr Félix partindo da indicação de que sua “poética utópica” trava interlocução com a Teoria Crítica da Sociedade e com a Filosofia de Ernst Bloch. Busca explorar na figura do “exílio” a possibilidade de uma leitura da subjetividade e da realidade que põe em “crise” tanto a imagem do futuro (sonho utópico) quanto a de si. Em aproximação à psicanálise, sugere que sua poética “utópica” pode ser lida como uma poética do “desamparo”, que, ao duvidar tanto da imagem quanto da possibilidade de dizer a “palavra exata”, dá acesso à “verdade impossível” do desejo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo César Nunes, UNIABEU Centro Universitário

Bacharel e licenciado em História, pela Universidade Gama Filho; mestre e doutor em Psicologia Social, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, na linha de pesquisa História, Imaginário, Cultura. Pesquisador do grupo de pesquisa Subjetividade, Narrativas, Imagens. Professor da UNIABEU Centro Universitário, onde é membro do NDE do curso de Psicologia, pesquisador do Programa de Bolsas Institucionais, orientador no Programa de Iniciação Científica e editor da revista Alumni. Atua nos campos das Histórias Intelectual e Cultural contemporânea, pesquisando a relação entre temporalidade, memória e utopia.

Publicado
2018-12-06
Como Citar
Nunes, D. (2018). No exílio entre o desejo e o sonho: sobre a “poética utópica” de Moacyr Félix. Literatura E Sociedade, 23(28), 264-283. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i28p264-283
Seção
Ensaios