História de um distanciamento: a memória de Piglia nos Diários de Renzi

  • Júlio Pimentel Pinto Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Ricardo Piglia, Los diarios de Emilio Renzi, diário, memória e ficção, crítica

Resumo

O texto explora o primeiro volume de Los diarios de Emilio Renzi (1957-1967), de Ricardo Piglia, seus mecanismos de construção da memória, sua problematização da figura do autor — também narrador e personagem — e seu exercício crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio Pimentel Pinto, Universidade de São Paulo (USP)

Júlio Pimentel Pinto é professor no Departamento de História da USP. Pesquisa e estuda as relações entre história e ficção. É autor, entre outros, de A pista e a razão: uma história fragmentária da narrativa policial, editado e distribuído em formato digital em 2019 pela e-galaxia.

Publicado
2019-09-18
Como Citar
Pinto, J. (2019). História de um distanciamento: a memória de Piglia nos Diários de Renzi. Literatura E Sociedade, 24(29), 52-61. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i29p52-61
Seção
Dossiê