Além da Literatura

  • Marcos Piason Natali Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Literatura mundial, o conceito de literatura, Antonio Candido, direitos humanos.

Resumo

Se, para Goethe, a possibilidade de uma literatura mundial estava assegurada pela universalidade da idéia de literatura, o pensamento de Marx aponta para uma direção diferente: é o processo de circulação que cria as condições para a comparação, atribuindo valor abstrato a objetos singulares. Esse processo nunca é livre de violência e, no caso da literatura, requer a tradução de práticas discursivas diversas à língua abstrata da literatura universal. Mediante uma leitura do ensaio "O direito à literatura" da Antonio Candido, este artigo sustenta que muitas tentativas de narrar a expansão da literatura nas histórias literárias latino-americanas de meados do século XX estiveram mais próximas da primeira dessas duas posições, com uma concepção universalista e inclusiva de literatura contendo a diferença das configurações discursivas locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-12-06
Como Citar
Natali, M. (2006). Além da Literatura. Literatura E Sociedade, 11(9), 30-43. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i9p30-43
Seção
Ensaios