Escritas de ouvido na literatura brasileira

  • Marília Librandi Rocha Stanford University
Palavras-chave: Escuta, Clarice Lispector, Oswald de Andrade, Machado de Assis

Resumo

Este texto propõe que no coração da literatura brasileira encontra-se o pulsar de uma escrita auditiva, elaborada por autores que “escrevem de ouvido”. O objetivo é conceituar o termo “escrita de ouvido”, e descrever a forma que assume na prosa de ficção, em especial no romance. Machado de Assis, Clarice Lispector e Guimarães Rosa são os escritores centrais dessa pesquisa, que também se aplica a outros escritores-chave como Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Graciliano Ramos. Pensa-se pois o ouvido como um terceiro termo para além da dicotomia entre a fala e a escrita, o romance, como um espaço de escuta, e a autoria, como um lugar de recepção mais do que de producão. Busca-se assim contribuir para uma poética da ressonância e uma história aural da literatura escrita em português com acentos multilíngues.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Librandi Rocha, Stanford University
Professora do Departmento de Culturas Latino Americanas e Ibéricas na Universidade de Stanford, Marília Librandi Rocha fala sobre as diferenças no ensino superior no Brasil e nos Estados Unidos.
Publicado
2015-04-13
Como Citar
Rocha, M. (2015). Escritas de ouvido na literatura brasileira. Literatura E Sociedade, 19(19), 131-148. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i19p131-148
Seção
Dossiê