Comunicação como epistemologia do sul: do reconhecimento à emergência do acontecimento

  • José Luiz Aidar Prado Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica

Abstract

Busca-se tematizar a comunicação como um campo tensivo estabelecido a partir de lutas pelo reconhecimento, podendo conduzir ao acontecimento. Partiremos da necessidade da teoria da comunicação em se mostrar materialista e continuaremos pelo que levou Honneth a criticar Habermas, indicando que a teoria da ação comunicativa não considera o conflito, resultando num déficit sociológico. Em seguida pensaremos em uma epistemologia do sul na qual a crítica possa ser erigida a partir de situação de desrespeito ou de necessária construção de identidade do colonizado, a despeito dos regimes de visibilidade disponíveis. O acontecimento implica a mudança do circuito de visibilidade a partir do qual os sujeitos da comunicação se constituem.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

José Luiz Aidar Prado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica
Professor doutor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da PUC-SP; organizador e coordenador das hipermídias
Published
2015-12-07
How to Cite
Prado, J. L. (2015). Comunicação como epistemologia do sul: do reconhecimento à emergência do acontecimento. MATRIZes, 9(2), 109-125. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v9i2p109-125
Section
Dossier