Rio, 40 Graus, Rio, Zona Norte: apresentação do campo do cinema brasileiro

  • Pedro Vinicius Asterito Lapera Ministério da Cultura, Fundação Biblioteca Nacional

Abstract

Este artigo pretende apresentar uma discussão em torno dos filmes Rio, 40 Graus (1955) e Rio, Zona Norte (1957), ambos dirigidos por Nelson Pereira dos Santos. Analisaremos como, a partir de um fato inusitado na recepção de Rio, 40 Graus – a censura do então chefe de polícia Menezes Cortes – foi possível trazer ao público o debate empreendido no campo do cinema brasileiro sobre as dificuldades enfrentadas pelos produtores nacionais e sobre as imagens do povo brasileiro que os filmes deveriam veicular. Ainda, avaliaremos como alguns agentes ligados ao campo do cinema – que se encontrava em formação desde o fim dos anos 1940 – foram sendo considerados publicamente como intelectuais aptos a retratar a realidade brasileira em suas obras

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Pedro Vinicius Asterito Lapera, Ministério da Cultura, Fundação Biblioteca Nacional
Doutor em Comunicação pelo PPGCOM-UFF e pesquisador vinculado ao Núcleo de Pesquisa da Fundação Biblioteca Nacional (FBN-MinC)
Published
2015-12-07
How to Cite
Lapera, P. (2015). Rio, 40 Graus, Rio, Zona Norte: apresentação do campo do cinema brasileiro. MATRIZes, 9(2), 177-197. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v9i2p177-197
Section
Em Pauta/Agenda