Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Controle, fratura, profanação, escapatória: a poética do olhar em Gigante

Sandra Fischer, Kati Caetano

Abstract


O texto conjuga dois eixos: o das interações mediadas por dispositivos digitais de tipificação dos sujeitos e o de suas profanações, empreendidas por discursos acionados como operadores autorreflexivos da ação da própria mídia num contexto de crescente aprisionamento do indivíduo pela técnica – mas também de efetivas possibilidades de fratura estética. O filme Gigante (2009), problematizando no campo narrativo do cinema o aspecto invasivo acarretado pela utilização da tecnologia na vida contemporânea e aí interpondo o imprevisto da condição humana, reflete sobre a estatura da imagem e o papel dos equipamentos de vigilância, que perdem sua função de puro controle e convertem-se em possibilidade de escapatória

Keywords


Dispositivos de vigilância, cinema, Gigante, fratura e escapatórias estéticas



DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v9i2p223-235

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.