Netflix e a manutenção de gêneros televisivos fora do fluxo

  • Cecilia Almeida Lima Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Comunicação
  • Diego Gouveia Moreira Universidade Federal de Pernambuco, Centro Acadêmico do Agreste, Núcleo de Design, Curso de Design e Comunicação Social
  • Janaina Costa Calazans Universidade Católica de Pernambuco, Curso de Publicidade e Propaganda

Abstract

O Emmy de 2013 indicou séries produzidas pela Netflix, que nunca passaram por uma grade de programação televisiva. Esse fato abriu oportunidade para discussões sobre o que determina se um produto é televisual ou não, levando em consideração as teorias que definem produtos televisivos a partir da exibição no fluxo contínuo e as teorias que analisam essas produções diante das recorrências de características que denotam a constituição de gêneros textuais televisivos. O presente artigo tem como objetivo principal entender como programas fora do fluxo televisivo podem ser considerados produtos de televisão. Essa análise será realizada a partir das séries criadas pelo Netflix em 2013

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Cecilia Almeida Lima, Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Comunicação
Doutoranda pelo programa de PósGraduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), é professora do curso de Comunicação Social da Faculdade Boa Viagem (FBV) e pesquisadora do grupo Obitel (Observatório Íbero-Americano da Ficção Televisiva)
Diego Gouveia Moreira, Universidade Federal de Pernambuco, Centro Acadêmico do Agreste, Núcleo de Design, Curso de Design e Comunicação Social
Doutor pelo PPGCOM da UFPE, é docente do curso de Comunicação Social e Design da Universidade Federal de Pernambuco e pesquisador do grupo Obitel
Janaina Costa Calazans, Universidade Católica de Pernambuco, Curso de Publicidade e Propaganda
Doutora pelo PPGCOM da UFPE, é coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e docente da graduação e do mestrado da FBV
Published
2015-12-07
How to Cite
Lima, C., Moreira, D., & Calazans, J. (2015). Netflix e a manutenção de gêneros televisivos fora do fluxo. MATRIZes, 9(2), 237-256. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v9i2p237-256
Section
Em Pauta/Agenda