The de-centring of cultural flows, audiences and their access to television

  • John Sinclair University of Melbourne

Abstract

O fluxo internacional dos serviços televisivos acompanha o de pessoas – respectivamente os mediascapes e os ethnoscapes de Appadurai – na medida em que a população de cada nação rompe com seus antigos limites. Da mesma forma que quem viaja a negócios encontra a BBC, CNN ou Deutsche Welle nos quartos de hotel, povos diaspóricos em locais distantes podem ter notícias e entretenimento vindos de seu real ou suposto país de origem. Esse público engloba tanto os falantes de espanhol que vivem nos Estados Unidos e que assistem a suas telenovelas preferidas, como também os falantes de Chinês ou Hindi em diáspora pelo mundo todo. Esses públicos podem ainda ter acesso a serviços específicos através da transmissão direta via satélite e, de maneira incipiente, pela televisão na internet.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

John Sinclair, University of Melbourne
Professor pesquisador no Australian Centre da University of Melbourne, Austrália. Vem pesquisando a globalização da mídia há mais de vinte e cinco anos, com ênfase nas indústrias da publicidade e da televisão, particularmente na América Latina e Ásia. Entre seus livros encontra-se Latin American Television: A Global View.
Published
2011-12-15
How to Cite
Sinclair, J. (2011). The de-centring of cultural flows, audiences and their access to television. MATRIZes, 3(1), 49-64. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v3i1p49-64
Section
Dossier