Entendendo as narrativas jornalísticas a partir da tríplice mimese proposta por Paul Ricouer

Autores

  • Carlos Alberto Carvalho Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v6i1-2p169-188

Palavras-chave:

Jornalismo, Mimese, Mediação

Resumo

Partindo da premissa de que a informação jornalística nos chega sob a forma de narrativas, a proposta do artigo é refletir sobre como a tríplice mimese, proposta por Paul Ricouer em sua trilogia sobre as relações entre o tempo e a narrativa, é fecunda para a elucidação dos processos de mediação exercidos pelo jornalismo. A partir da tríplice mimese é possível compreender como as mediações jornalísticas, que passam por questões éticas, têm início nas condições mais amplas do entorno social e cultural de inserção dos acontecimentos narrados e somente se completam no momento da leitura – verbal, visual, auditiva ou verbovisual – com a participação efetiva de quem toma conhecimento das narrativas em circulação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Carvalho, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor doutor do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas, onde atua na graduação e na pós-graduação.

Publicado

2012-12-11

Como Citar

Carvalho, C. A. (2012). Entendendo as narrativas jornalísticas a partir da tríplice mimese proposta por Paul Ricouer. MATRIZes, 6(1-2), 169-188. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v6i1-2p169-188

Edição

Seção

Em Pauta/Agenda