Contributions de l'approche ergonomique de l'activité à la compréhension du travail des enseignants de français

  • Aline Leontina Gonçalves Farias Universidade Federal do Pará
  • Eliene do Socorro Negrão dos Santos

Resumo

Este artigo fornece uma visão geral das contribuições da abordagem ergonômica da atividade para a compreensão do trabalho dos professores de francês língua estrangeira. Trata-se de uma revisão bibliográfica, a partir da qual enfatizamos a consideração de aspectos da ação professoral que não eram considerados antes nas pesquisas tradicionais nas ciências da educação (por exemplo, as prescrições, a autoprescrição, a distância entre o prescrito e o realizado, etc.). Esses aspectos são abordados nos estudos ergonômicos que se interessam pela compreensão da atividade real (CLOT, 1999/2006). A partir de um panorama de estudos nas ciências da educação, mostramos como as pesquisas se voltam cada vez mais para o lado do professor, interessando-se por suas maneiras de fazer e de agir em sala. Esses estudos forneceram fundamentos para a abordagem ergonômica da atividade docente, cujas noções e conceitos organizadores são apresentados neste artigo, assim como o método da autoconfrontação – centrado na produção discursiva dos professores sobre sua própria atividade. Finalmente, discutimos alguns temas didáticos e ergonômicos importantes colocados em evidência por algumas pesquisas brasileiras que seguiram a abordagem ergonômica e utilizaram a autoconfrontação para lançar um novo olhar sobre a atividade do professor de francês.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMIGUES, René. Le travail enseignant: prescriptions et dimensions collectives de l’activité. Les Sciences de l’éducation Pour l’Ère nouvelle. vol. 42, n° 2, 2009. pp. 11-26. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2015.
¬________. Trabalho do professor e trabalho de ensino. Tradução de Anna Rachel Machado. In: MACHADO, Anna Rachel (Org.). O ensino como trabalho: uma abor-dagem discursiva. Londrina: Eduel, 2004, pp. 35-53.
________. Pour une approche ergonomique de l’activité enseignante. Skholê, hors-série 1, 2003. pp. 5-16. Disponível em:
F. Acesso em: 04 set. 2011.
BORGHI, Carmen Ilma Lima Belincanta. A configuração do trabalho real do profes-sor de língua inglesa em seu próprio dizer. 2006. Dissertação. (Mestrado em Estudos da Linguagem) – UEL, 2006.
CLOT, Yves. A função psicológica do trabalho. Tradução de Adail Sobral. Petrópo-lis, RJ: Vozes, 1999/2006.
CLOT, Yves; FAÏTA, Daniel. Genres et styles en analyse du travail: concepts et méthodes. Travailler, 2000, pp. 7-42.
FAÏTA, Daniel. Apports des sciences du travail à l’analyse de l’activité. Skholê, hors-série 1, 2003, pp. 17-23.
FAÏTA, Daniel; VIEIRA, Marcos. Réflexions méthodologiques sur l’autoconfrontation croisée. Skholê, hors-série 1, 2003, pp. 57-68.
FARIAS, Aline Leontina Gonçalves. Atividade docente de estagiários de francês: prescrições, gênero e estilo. 2011. Dissertação. (Mestrado) – Curso de Mestrado Acadêmico em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2011.
KAYANO, Letícia Moreira Dias. A relação prescrito / real em sala de aula. 2005. Dissertação. (Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – PUC-SP, 2005.
LOUSADA, Eliane Gouvêa. Entre trabalho prescrito e realizado: um espaço para a emergência do trabalho real do professor. 2006. Tese. (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, Pontífice Univer-sidade Católica de São Paulo, 2006.
MAGALHÃES, Elisandra Maria. Autoconfrontação Simples (ACS): um instrumento a serviço da formação profissional de futuros professores de francês língua estrangei-ra (FLE). 2014. Dissertação. (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Linguísti-ca Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2014.
MARTINS, Eliane Provate Queiróz. O ensino de inglês em uma franquia de idiomas: uma análise do trabalho prescrito e do real. 2007. Dissertação. (Mestrado em Estudos da Linguagem) – Universidade Estadual de Londrina, 2007.
SAUJAT, Frédéric. O trabalho do professor nas pesquisas em educação: um panora-ma. In: MACHADO, Anna Rachel. (Org.). O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: Eduel, 2004, pp. 5-34.
_______. Educating the reflective practitioner. San Francisco: Jossey-Bass, 1987.
SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília Pérez de. O ensino como trabalho. In: MACHADO, Anna Rachel. (Org.). O ensino como trabalho: uma abordagem discur-siva. Londrina: Eduel, 2004, pp. 81-104.
YVON, Frédéric; SAUSSEZ, Frédéric. Analyser l’activité enseignante - Des outils méthodologiques et théoriques pour l’intervention et la formation. Québec: Les Pres-ses de l’Universite Laval, 2010, pp. 9-16.
Publicado
2019-09-20
Como Citar
Farias, A., & dos Santos, E. (2019). Contributions de l’approche ergonomique de l’activité à la compréhension du travail des enseignants de français. Non Plus, 7(14), 275-301. https://doi.org/10.11606/issn.2316-3976.v7i14p275-301
Seção
DIDÁTICA