"Minhas impressões sobre Zola", de George Moore

Autores

  • Thaís Soranzo Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-3976.v8i15p83-110

Palavras-chave:

George Moore, Émile Zola, My Impressions of Zola, Naturalismo

Resumo

Na busca de seu próprio caminho como escritor, o autor irlandês George Moore teve Zola como uma das principais referências na sua formação. A relação conturbada com o escritor francês foi retratada em “My Impressions of Zola” (1894), texto cuja tradução ao português brasileiro é pela primeira vez aqui apresentada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Soranzo, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

Mestranda em Teoria e História Literária pela Unicamp, com apoio da FAPESP.

Referências

FRAZIER, Adrian. “Preface”. In: MOORE, George. A Mummer’s Wife. Brighton: Victorian Secrets, 2011.

FURST, Lilian. George Moore, Zola, and the Question of Influence. Canadian Review of Comparative Literature, v.1, n.2, p.138-155, 1974.

MOORE, George. Confessions of a Young Man (1888). Gloucester: Dodo Press, 2007.

MOORE, George. My Impressions of Zola (1894). In: MOORE, George. Impressions and Opinions. Londres: T. Werner Laurie, LTD, 1913.

SHOWALTER, Elaine. Anarquia sexual: sexo e cultura no fin de siècle. Trad. Waldéa Barcellos. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

ZOLA, Émile. “O Romance Experimental”. In: O Romance Experimental e o Naturalismo no Teatro. Trad. e Notas de Italo Caroni e Célia Berrettini. São Paulo: Perspectiva, 1979.

Downloads

Publicado

2019-07-30

Como Citar

Soranzo, T. (2019). "Minhas impressões sobre Zola", de George Moore. Non Plus, 8(15), 83-110. https://doi.org/10.11606/issn.2316-3976.v8i15p83-110