“Meu Pedacinho de Chão”: pós-modernismo audiovisual, rizoma e as possíveis reconfigurações da telenovela

Palavras-chave: telenovela, Luiz Fernando Carvalho, Meu Pedacinho de Chão, rizoma, pós-modernismo audiovisual

Resumo

No campo da produção audiovisual, a marca autoral de um diretor é elemento importante para dar singularidade à obra. O presente artigo observa a telenovela Meu Pedacinho de Chão e como a direção de Luiz Fernando Carvalho se faz perceptível por meio de elementos que dão forma à sua autoralidade. Destaca-se, por exemplo, a estilística pós-moderna já utilizada em outras obras do diretor, presente na colagem transtextual de referências e no antinaturalismo de cenários e figurinos. Parte-se do princípio que a complexidade de sua obra só é possível a partir da sua forma de organizar a equipe de produção – algo muito próximo do conceito de rizoma apresentado por Deleuze e Guattari. Espera-se, assim, que esta produção seja um exemplo ou prenúncio de uma possível nova era para a telenovela brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Gambaro, Universidade Anhembi Morumbi Universidade de São Paulo
Graduado em Rádio e Televisão pela Universidade Anhembi Morumbi (2005), Mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (2011), e doutorando pelo mesmo programa. Pesquisador-membro permanente do Núcleo de Pesquisa de Mídias e Processos Audiovisuais da Universidade Anhembi Morumbi.
Kaike Wrechiski Leite, Universidade Anhembi Morumbi
Graduação em Comunicação Social - Rádio e Televisão pela Universidade Anhembi Morumbi. Bolsista pelo programa institucional de Iniciação Científica no período entre 2013 e 2015, ligado ao Núcleo de Pesquisa de Mídias e Processos Audiovisuais.

Referências

BALOGH, A. M. Benedito Ruy Barbosa: Intertextualidade e Recepção. Revista Novos Olhares, São Paulo, n. 1, 1998.

______. O Discurso Ficcional na TV. São Paulo: Edusp, 2002.

BECKER, V.; GAMBARO, D.; SOUZA FILHO, G. L. O impacto das mídias digitais na televisão brasileira: queda da audiência e aumento do faturamento. Palabra Clave, [s.l.], v. 18, n. 2, p. 341-373, 2015.

CARVALHO, L. F. Sobre Lavoura Arcaica. São Paulo: Ateliê Editorial, 2001.

COLLAÇO, F. M. Luiz Fernando Carvalho e o processo criativo na televisão: a minissérie Capitu e o estilo do diretor. 2013, 188 f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) – Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, 2013.

DAMIÃO, R. “Sou uma defensora das novelas mais curtas”, diz Juliana Paes. Uol TV e Famosos, Rio de Janeiro, 28 mar. 2014. Disponível em: <http://televisao.uol.com.br/noticias/redacao/2014/03/28/sou-uma-defensora-das-novelas-mais-curtas-diz-juliana-paes.htm>. Acesso em: 12 nov. 2015.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Introdução: Rizoma. In: ______. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol. 1. São Paulo: Editora 34, 1995. p. 11-38.

FONSECA, R. “Quero um novo ciclo na TV”, diz Luiz Fernando Carvalho. O Globo, São Paulo, 16 nov. 2013. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/cultura/quero-um-novo-ciclo-na-tv-diz-luiz-fernando-carvalho-10375021>. Acesso em: 17 fev. 2014.

GAMBARO, D.; FERREIRA, G. S. N. Introdução à TV: caderno de estudos. Material Didático. São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi, 2011.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. 21. ed. São Paulo: Edições Loyola Jesuítas, 2011.

LOPES, M. I. V. Vivendo com a telenovela: mediações, recepção e teleficcionalidade. São Paulo: Editora Summus, 2002.

______. Memória social e Ficção Televisiva em Países Ibero-Americanos. São Paulo: Editora Globo Universidade, 2013.

MACHADO, A. A televisão levada a sério. São Paulo: Senac, 2003.

MAROTHY, M. Entrevistas: Luiz Fernando Carvalho. Blog Boulevard do Crepúsculo, 2009. Disponível em: <https://renatofelix.wordpress.com/2009/08/27/entrevistas-luiz-fernando-carvalho/>. Acesso em: 11 nov. 2015.

MASCARELLO, F. História do cinema mundial. Campinas: Papirus, 2006.

MEU PEDACINHO DE CHÃO. Direção: Luiz Fernando Carvalho. Rio de Janeiro: Rede Globo, 7 abr./1 ago. 2014, telenovela.

PADIGLIONE, C. Novela “Meu Pedacinho de Chão” volta com apenas 20 atores. Estadão, São Paulo, 11 mar. 2014. Disponível em: <http://cultura.estadao.com.br/noticias/televisao,novela-meu-pedacinho-de-chao-volta-com-apenas-20-atores,1139292>. Acesso em: 11 nov. 2015.

______. “Meu Pedacinho de Chão” não se acomoda e faz nevar no rio. Estadão, São Paulo, 21 jul. 2014. Disponível em: <http://cultura.estadao.com.br/noticias/televisao,meu-pedacinho-de-chao-nao-se-acomoda-e-faz-nevar-no-rio,1531589>. Acesso em: 11 nov. 2015.

PALLOTINI, R. Dramaturgia de televisão. São Paulo: Moderna, 1998.

PUCCI JR., R. L. Cinema brasileiro pós-moderno: o neon-realismo. Porto Alegre: Sulina, 2008.

______. A televisão brasileira em nova etapa? Hoje é dia de Maria e o Cinema Pós-Moderno. In: XIX ENCONTRO DA COMPÓS, 19, 2010, Rio de Janeiro: PUC-RJ, 2010.

Publicado
2016-02-02
Como Citar
Gambaro, D., & Leite, K. (2016). “Meu Pedacinho de Chão”: pós-modernismo audiovisual, rizoma e as possíveis reconfigurações da telenovela. Novos Olhares, 4(2), 49-63. https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2015.106852
Seção
ARTIGOS