O processo de fruição do modificador-player no modelo de design audiovisual

um estudo de caso

  • Amanda Azevedo Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Valdecir Becker Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Palavras-chave: Design Audiovisual, Recepção, Audiência

Resumo

Este artigo analisa a transformação da fruição de conteúdos audiovisuais, que está impactando sua produção e modificando sua recepção. A propagação de conteúdos audiovisuais tem se intensificado nos últimos anos devido à disseminação de softwares de produção, modificação e distribuição, com interfaces simples e eficientes. A partir de bases fornecidas pelas áreas de interação humano-computador e estudos da audiência, este artigo usa o modelo do design audiovisual como proposta metodológica para compreender a fruição das audiências, as novas relações mediadas por softwares e, por fim, a definição sobre o papel do modificador-player nesse modelo. Os resultados apontam para o desenvolvimento de competências e habilidades dos indivíduos como fatores relevantes para a fruição de conteúdos audiovisuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Azevedo, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Relações públicas, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Computação, Comunicação e Artes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e pesquisadora do Grupo de Pesquisa Design Audiovisual.

Valdecir Becker, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Professor no Programa de Pós-Graduação em Computação, Comunicação e Artes da UFPB, líder do Grupo de Pesquisa Design Audiovisual.

Referências

A VIAJANTE com agorafobia. Google, Mountain View, 6 out. 2017. Disponível em: <http://bit.ly/2D415mF>. Acesso em: 12 jan. 2018.

BARBOSA, S. D. J. SILVA, B. S. Interação humano-computador. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

BECKER, V. A evolução da interatividade na televisão: da TV analógica à era dos aplicativos. Lumina, Juiz de Fora, v. 7, n. 2, p. 1-30, 2013.

BECKER, V.; GAMBARO, D.; RAMOS, T. S. Audiovisual design and the convergence between HCI and audience studies. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON HUMAN-COMPUTER INTERACTION, 19., 2017, Vancouver. Proceedings… New York: Springer, 2017. p. 3-22.

BECKER, V. et al. CONFERÊNCIA IBEROAMERICANA DE APLICAÇÕES E USABILIDADE PARA TV INTERATIVA, 6., 2017. Aveiro. Anais… Aveiro: Universidade de Aveiro, 2017.

BRONSZTEIN, K. P., CIRINO, N. A metamorfose do virtual: conceito e experiências de fruição. Eco-Pós, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 148-160, 2015.

GOOGLE Street View scene – small boy, big tree in Senegal, Western Africa. @streetview.portraits, [S.l.], 20 mar. 2017a. Instagram. Disponível em: <http://bit.ly/2DmNUdA>. Acesso em: 12 jan. 2018.

GOOGLE Street View scene – Sharjah, United Arab Emirates. @streetview.portraits, [S.l.], 6 jun. 2017b. Instagram. Disponível em: <http://bit.ly/2DnkjAI>. Acesso em: 12 jan. 2018.

JENKINS, H.; FORD, S.; GREEN, J. Cultura da conexão: criando valor e significado por meio da mídia propagável. São Paulo: Aleph, 2014.

KAPTELININ, V. Affordances and design. Aarhus N: Interaction Design Foundation, 2014.

MANOVICH, L. Software takes command: extending the language of new media. New York: Bloomsbury Academic, 2013.

MEIXNER, B. Hypervideos and interactive multimedia presentations. ACM Computing Surveys, New York, v. 50, n. 1, Apr. 2017.

MURRAY, J. H. Inventing the medium: principles of interaction design as a cultural practice. Boston: The MIT Press, 2011.

NINO, M.; EVANS, M; A. Promovendo habilidades do século 21 em aulas de engenharia construtivista com aprendizagem baseada em jogos digitais. Revista Iberoamericana de Tecnologias del Aprendizaje, Vigo, v. 10, n. 3, p. 143-149, ago. 2015.

PAUL, C. (Ed). New media in the white cube and beyond: curatorial models for digital art. Berkeley: University of California Press, 2008.

PREECE, J. ROGERS, T. SHARP, H. Design de interação: além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2013.

SHIRKY, C. Here comes everybody: the power of organization without organizations. London: Penguin, 2008.

______. A cultura da participação e generosidade no mundo conectado. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

SOUSA, J. P. Elementos de teoria e pesquisa da comunicação e dos media. 2. ed. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa, 2006.

STRAZZA, P. Conheça a artista que está usando Google Street View para fotografar o mundo. B9, São Paulo, 26 jul. 2017. Disponível em: <http://bit.ly/2vIDT68>. Acesso em: 6 nov. 2017.

TOSCANO, R. et al. Arquitetura de design colaborativo para imersão temporal e espacial em vídeos de altíssimas resoluções e HFR. In: CIUFFO, L.; ROESLE, V. (Orgs.). O futuro da videocolaboração: perspectivas. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2017. p. 13-53.

VORDERER, P.; KOHRING, M. Permanently online: a challenge for media and communication research. International Journal of Communication, Los Angeles, v. 7, n. 1, p. 188-196, 2013.

Publicado
2018-12-10
Como Citar
Azevedo, A., & Becker, V. (2018). O processo de fruição do modificador-player no modelo de design audiovisual. Novos Olhares, 7(2), 90-100. https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2018.144390
Seção
ARTIGOS