A seleção das fontes via WhatsApp no BandNews Rio, 1ª edição, e os conceitos de participação, interação e acesso

  • Luãn José Vaz Chagas Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Palavras-chave: Fontes, Diversidade, Participação, Interação, Acesso

Resumo

O artigo analisa as interações entre ouvintes e jornalistas via WhatsApp no BandNews Rio, 1ª edição, e a forma pela qual são acionadas como fontes para a construção da notícia no rádio. Com base no modelo AIP, de Carpentier, e na distinção entre os conceitos de participação, interação e acesso, diferenciam-se os modelos de subsídio de informações pela audiência no radiojornalismo. O objetivo é analisar a seleção das fontes populares e o exercício de encaixe temático dessas vozes em lugares de fala distintos dos setores profissionalizados ou oficiais da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luãn José Vaz Chagas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mestre em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e doutorando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Bolsista Faperj e integrante do Grupo de Pesquisa em Mediações e Interações radiofônicas.

Referências

ALSINA, M. R. A construção da notícia. Petrópolis: Vozes, 2009.

BECKER, B. Todos juntos e misturados, mas cada um no seu quadrado: um estudo do RJTV 1ª edição e do Parceiro do RJ. Galáxia, São Paulo, n. 24, p. 77-88, dez. 2012.

CAROLE, P. Participação e teoria democrática. Tradução de Luiz Paulo Rouanet. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

CARPENTIER, N. Participation and interactivity: changing perspectives – the construction of an integrated model on access, interaction and participation. In: V. NIGHTINGALE; T. DWYER (Ed.). New media worlds: challenges for convergence. Melbourne: Oxford University Press, 2007. p. 214-230.

______. The concept of participation: if they have access and interact, do they really participate? Fronteiras, São Leopoldo, v. 14, n. 2, maio-ago. 2012.

FERRARETTO, L. A. Rádio: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2014.

GOFFMAN, E. A fala do rádio – um estudo dos percursos dos nossos erros. In: MEDITSCH, E.; ZUCULOTO, V. Teorias do rádio: textos e contextos. Florianópolis: Insular, 2008. v. 2.

HALL, S. et al. A produção social das notícias: o mugging nos mídia. In: TRAQUINA, N. (Org.). Jornalismo: questões, teorias e “estórias”. Lisboa: Vega, 1999.

JENKINS, H. Cultura da convergência. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2008.

JENKINS, H.; CARPENTIER, N. Theorizing participatory intensities: a conversation about participation and politics. Convergence, Newbury Park, v. 19, n. 3, 2013.

KISCHINHEVSKY, M. Rádio e mídias sociais: mediações e interações radiofônicas em plataformas digitais de comunicação. Rio de Janeiro: MauadX, 2016.

KLOCKNER, L. As redes sociais no jornalismo radiofônico: as estratégias interativas adotadas pelas rádios Gaúcha e CBN. Porto Alegre: Evangraf, 2011.

LAGE, N. A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. Rio de Janeiro: Record, 2001.

LOPEZ, D. C. Radiojornalismo hipermidiático: tendências e perspectivas do jornalismo de rádio all news brasileiro em um contexto de convergência tecnológica. Covilhã: LabCom Books, 2010.

MARTÍN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

MOLOTCH, H.; LESTER, M. A notícia como procedimento intencional: acerca do uso estratégico de acontecimentos de rotina, acidentes e escândalos. In: TRAQUINA, N. (Org.). Jornalismo: questões, teorias e “estórias”. Lisboa: Vega, 1999.

MONCLÚS, B. et al. Listeners, social networks and the construction of Talk Radio Information’s discourse in the 2.0 Age. In: BONINI, T.; MONCLÚS, B. Radio audiences and participation in the age of network society. London: Routledge, 2015.

PATEMAN, C. Participação e teoria democrática. Tradução Luiz Paulo Rouanet. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

PINSELER, J. Domesticated voices: listeners participation. In: BONINI, T.; MONCLÚS, B. Radio audiences and participation in the age of network society. London: Routledge, 2015.

PINTO, M. Fontes jornalísticas: contributos para o mapeamento do campo. Comunicação e Sociedade, Braga, v. 14, n. 1-2, p. 277-294, 2000.

PRIMO, A. Interação mediada por computador: comunicação, cibercultura, cognição. Porto Alegre: Sulina, 2007.

______. Interações mediadas e remediadas: controvérsias entre as utopias da cibercultura e a grande indústria midiática. In: PRIMO, A. (Org.). Interações em rede. Porto Alegre: Sulina, 2013.

QUADROS, M. R. As redes sociais no jornalismo radiofônico: as estratégias interativas adotadas pelas rádios Gaúcha e CBN. 240 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) –Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.

QUADROS, M.; AMARAL, M. F. O ouvinte-enunciador nas narrativas radiofônicas: as disputas pelo poder de voz. Rizoma, Santa Cruz do Sul, v. 4, n. 2, p. 108-121, dez. 2016.

QUADROS, M.; OLIVEIRA, J. M. Identidade jornalística e participação no rádio: considerações a partir da percepção dos profissionais de Santa Maria/RS. Mediação, Belo Horizonte, v. 18, n. 23, p. 99-112, jul.-dez. 2016.

SCHMITZ, A. A. Fontes de notícias: ações e estratégias das fontes no jornalismo. Florianópolis: Combook, 2011.

SHOEMAKER, P. J., VOS, T. P. Teoria do gatekeeping: seleção e construção da notícia. Porto Alegre: Penso, 2011.

Publicado
2018-12-10
Como Citar
Chagas, L. J. V. (2018). A seleção das fontes via WhatsApp no BandNews Rio, 1ª edição, e os conceitos de participação, interação e acesso. Novos Olhares, 7(2), 53-63. https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2018.147190
Seção
ARTIGOS