O cinema e o direito à morte

Cavalo Dinheiro, de Pedro Costa (e outros títulos)

  • Michelle Cunha Sales Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Cinema, Pedro Costa, Morte, Dispositivo

Resumo

Este artigo discute a trajetória do realizador português Pedro Costa, apontando elementos recorrentes de sua linguagem fílmica: rostos, corpos e cartas revisitados como um aceno à morte. A partir do último filme de Pedro Costa, discorremos livremente acerca de suas experimentações em torno da linguagem, do dispositivo cinematográfico, dos aspectos políticos contidos nos filmes e, por fim, da recepção do cinema de Costa no campo cultural brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Cunha Sales, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora adjunta da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui pós-doutorado em Linguística, Letras e Artes pela Universidade de Coimba. Doutora em Estudos de Literatura e Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Referências

COELHO, E. P. Do sangue à lava. In: O cinema de Pedro Costa. São Paulo: Centro Cultural Banco do Brasil, 2010.

DA FONSECA, J. T. Cartas, conversas e o abismo das superfícies. In: O cinema de Pedro Costa. São Paulo: Centro Cultural Banco do Brasil, 2010.

FURTADO, F. Cavalo Dinheiro, de Pedro Costa (Portugal, 2014). Cinética, [S. l.]. Disponível em: https://bit.ly/10zIHtN.

RANCIÈRE, J. The politics of Pedro Costa. London: Tate Modern, 2009.

SALES, M. Em busca de um novo cinema português. Portugal: Edições Labcom, 2010.

SILVA, M. A. Pedro Costa e sua poética da pobreza. Devires, Belo Horizonte, v. 5, n. 1, jan.-jun. 2008.

PARENTE, A. O acontecimento cinema: entrevista a André Parente. [Entrevista cedida a] Susana Viegas. Aniki, v. 2, n. 1, 2015.

Publicado
2019-07-04
Como Citar
Sales, M. (2019). O cinema e o direito à morte. Novos Olhares, 8(1), 61-72. https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2019.150409
Seção
ARTIGOS