A atuação do cinema intercultural nos imaginários de naturalização da violência contra imigrantes

  • André Aparecido Medeiros Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Célia Maria Retz Godoy dos Santos Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Palavras-chave: Comunicação intercultural, Comunicação para a paz, Violência estrutural, Violência cultural, Migração

Resumo

Comunicadores, incluindo cineastas, nem sempre usam a mídia em prol da interculturalidade e da paz. Certas abordagens são exemplos de violência cultural e são usadas de modo a justificar outras formas de violência, repercutindo sobre imigrantes. Por meio da pesquisa bibliográfica é possível notar que, em oposição a isso, o cinema intercultural contribui descontruindo imaginários que tentam “naturalizar” a violência contra a pessoa imigrante e construindo novos imaginários sociais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Aparecido Medeiros, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

• Mestre em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp)
• Possui experiência em diferentes áreas do audiovisual e em pesquisa, com destaque para comunicação, relações de poder, paz e interculturalidade
• Possui artigos em eventos científicos, revistas e jornais
• Roteirizou e dirigiu quatro curtas, com participação em festivais
• Participou da comissão de mídia do Fórum Social Mundial das Migrações (2016)

Célia Maria Retz Godoy dos Santos, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

• Doutora em Sociologia
• Mestre em Comunicação
• Publicou mais de 130 trabalhos em anais de eventos nacionais e internacionais, com pesquisas nas áreas de relações públicas, comunicação, participação política e opinião pública
• Coordenadora do curso de pós-graduação lato sensu em Estratégias competitivas: comunicação, inovação e liderança da Universidade Estadual Paulista (Unesp)
• Docente regular do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia da Unesp.

Publicado
2018-09-25