Foco e Escopo

Revista dedicada à divulgação de pesquisas, projetos e estudos sobre o paisagismo, nos seus diversos campos de atuação: do projeto de paisagismo aos planos de áreas livres, dos estudos históricos às experiências de ensino, das pesquisas acadêmicas – dos mais diversos portes – aos resultados de eventos científicos, trabalhos teóricos e resenhas de livros.

Possui, como focos especiais, os espaços livres urbanos, a questão ambiental, o ensino e o projeto de paisagismo, o desenho da paisagem e o da forma urbana, os fundamentos teóricos e a pesquisa em paisagismo.

A revista é uma publicação semestral da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP), vinculada aos laboratórios Quadro do Paisagismo no Brasil (Quapá), Paisagem, Arte e Cultura (LABPARC), ao Grupo de Disciplinas Paisagem e Ambiente (GDPA) do Departamento de Projeto e à Área de Concentração Paisagem e Ambiente do Curso de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP.

Processo de Avaliação pelos Pares

A revista adota o modelo de avaliação duplo cego. Todos os artigos recebidos são analisados e enviados para avaliação dos membros do conselho e consultores ad hoc, com integrantes no Brasil e no exterior, em sistema de avaliação cega (sem identificação de autoria) conforme afinidade temática. O processo de avaliação leva de 4 a 8 semanas, e seu resultado é comunicado por e-mail aos autores/as, que serão notificados sobre a aceitação ou recusa do texto, ou receberão uma solicitação para realizar notificações. As mudanças estão sujeitas a nova apreciação e submissão do artigo. Em caso de aprovação, o texto passa por revisão ortográfica e gramatical, com possível contato com os/as autores/as para solução de dúvidas. Após revisão e diagramação, os artigos são publicados na edição inidicada da revista, e seus autores, avisados da publicação por e-mail. O momento da publicação das contribuições recebidas será decidida pelo Conselho Editorial.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Fontes de Indexação

A Revista Paisagem e Ambiente: ensaios, é indexada no DOAJ, Getty Research Journal; LATINDEX, Diadorim, Portal de Periódicos Capes, Ulrichsweb, e no Índice de Arquitetura Brasileira.

Sponsors

Esta revista não cobra taxas para submissão e publicação de artigos. Os recursos utilizados provem do Programa de Apoio às Publicações Científicas Periódicas da USP - Comissão de Credenciamento Sistema Integrado de Bibliotecas da USP - Departamento Técnico. 

 

 

Histórico do periódico

A revista Paisagem e Ambiente - ensaios começou a ser formatada em 1986, como um caderno de textos dos professores do Grupo de Disciplinas Paisagem e Ambiente (GDPA), do Departamento de Projeto da FAUUSP. Os primeiro números consistiam de pequenos cadernos com alguns textos e notas de aula sobre Paisagismo e os resultados de algumas pesquisas. Na década de 1990 a revista foi tomando o formato atual e ampliando o seu escopo, recebendo trabalhos de todo o Brasil, de pesquisadores e professores da área de Paisagismo. O nome Paisagem e Ambiente busca expressar a interface existente da paisagem e do paisagismo com as questões ambientais, objeto constante de pesquisa dos estudiosos do paisagismo e temática desenvolvida com profundidade por alguns dos principais autores do paisagismo como Forman, Laurie, Lyle e Mc Harg e objeto constante de estudiosos brasileiros, em especial após os trabalhos de Miranda Magnoli nas décadas de 1980 e 1990,que correram paralelos a outros tantos estudos pelo país e geraram uma série de aprofundamentos sobre o assunto.

Naquelas décadas a pesquisa em Paisagismo no país estava apenas começando, sendo que no século XXI se encontra bastante consolidada, com inúmeros centros de pesquisa em atividade, áreas de concentração em funcionamento e um sem número de cursos de especialização em andamento. 

A revista nestes anos de existência amplia então sua abrangência recebendo artigos de pesquisadores de todo o país e de alguns colaboradores do exterior e passa também a estar disponível em meio digital, facilitando então sua divulgação de seus artigos e autores

Como formato mantem suas características, sendo a mais básica, a inserção de textos reflexivos e resultados de pesquisas com foco na Paisagem Urbana, no ensino de Paisagismo, em Meio Ambiente e suas inter-relações com a Paisagem, em História do Paisagismo e da Paisagem Brasileira, em Forma Urbana e procedimentos de pesquisa.  

 Atualmente está vinculada à área de concentração Paisagem e Ambiente do Programa de Pós Graduação da FAUUSP,  e aos Laboratório da Quapá - Quadro do Paisagismo do Brasil e LABPARC - Arte, Paisagem e Cultura do Departamento de Projeto da FAUUSP e ao seu grupo de disciplinas de Paisagem e Ambiente (GDPA), da qual emprestou o nome