Teoria da paisagem em cadernos de bordo: uma experiência no ensino de arquitetura e urbanismo

  • Julieta Maria Vasconcelos Leite Universidade Federal de Pernambuco. Departamento de Arquitetura e Urbanismo
  • Rafaela Rodrigues Alves Souza Universidade Federal de Pernambuco. Departamento de Arquitetura e Urbanismo.
Palavras-chave: Ensino. Teoria. Paisagem. Cadernos de bordo.

Resumo

Este texto apresenta os resultados de uma experiência pedagógica do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) na disciplina de Tópicos Especiais em Teoria III. A disciplina visa introduzir ao aluno noções de teoria da paisagem. Parte-se da noção de que nós somos integrantes da paisagem e, por isso, seu entendimento fundamenta-se na percepção e na experiência, englobando aspectos subjetivos. A experiência pedagógica consolida-se no exercício do Caderno de Bordo, elaborado individualmente pelos alunos, onde as suas reflexões são apresentadas de maneira associada a fotografias ou desenhos de paisagens produzidas por eles. A análise dos Cadernos revela maior sensibilização dos alunos em relação à paisagem, despertando olhar crítico sobre o pensar e construir paisagens e fornecendo bases que auxiliam no desenvolvimento de seus projetos de arquitetura, urbanismo e paisagismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julieta Maria Vasconcelos Leite, Universidade Federal de Pernambuco. Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Mestre em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora adjunta do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, membro do Laboratório da Paisagem (UFPE), responsável pelo grupo de pesquisa do Núcleo de Estudos sobre a Subjetividade na Arquitetura (Nusarq). PhD em Sociologia da Cultura pela Université Paris Descartes/Sorbonne. Pesquisadora do Centre d’Études sur l’Actuel et le Quotidien (CEAQ/Sorbonne). Centro de Artes e Comunicação da UFPE – Laboratório da Paisagem. Avenida Professor Moraes Rego, 1.235, 50670-901, Cidade Universitária, Recife, PE, Brasil. julietaleite@gmail.com

Rafaela Rodrigues Alves Souza, Universidade Federal de Pernambuco. Departamento de Arquitetura e Urbanismo.

Aluna do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (PIBIC/CNPq) entre 2014 e 2015. Centro de Artes e Comunicação da UFPE – Laboratório da Paisagem. Avenida Professor Moraes Rego, 1.235, 50670-901, Cidade Universitária, Recife, PE, Brasil. 
rafaela.rasouza@gmail.com

Referências

BARBA, Rosa. ¿Por qué hablar ahora de paisaje? In: AA.VV. Rehacer paisajes: arquitectura del paisaje en Europa. 1994-1999. Catalogo de la 1a Bienal de Paisaje 1999. Barcelona: Fundación Caja de Arquitectos, 2000, p. 14-18.

BERENGO, Cecilia; DI MAIO, Sara. We are the landscape: understanding the European Landscape Convention. Florença: Giunti progetti educativi, 2009. 64 p.

BERQUE, Augustin. Território e pessoa, a identidade humana. Desigualdade & Diversidade: Revista de Ciências Sociais da PUC-Rio, n. 6, jan./jul., 2010, p. 11-23.

BESSE, Jean-Marc. O gosto do mundo: exercícios de paisagem. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2014. 234 p.

CALVINO, Ítalo. Marcovaldo: ou as estações na cidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1994. 144 p.

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. 152 p.

CAUQUELIN, Anne. A invenção da paisagem. São Paulo: Martins Fontes, 2007. 196 p.

FLORENÇA. Convenção Europeia da Paisagem (CEP), de 20 de outubro de 2000. Dispõe sobre as ações de proteção, gestão e planificação das paisagens europeias e organiza uma cooperação europeia acerca dos bens paisagísticos. Disponível em: http://www.culturanorte.pt/fotos/editor2/2000-convencao_europeia_da_paisagemconselho_da_europa.pdf.

LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1997. 240 p.

MONTILLET, Philippe. Les trois âges du paysage. Projets de paysage, n. 6, set. 2011. Disponível em: http://www.projetsdepaysage.fr/fr/les_trois_ages_du_paysage. Acesso em: 16 mar. 2012.

PARRET, Herman. Le sentiment de paysage. In: Paysages & valeurs: de la représentation à la simulation, Limoges, nov. 2005. Actes de colloques. Farid Boumédienne e Nicolas Couegnas (dir.). Disponível em: http://epublications.unilim.fr/revues/as/3418. Acesso em: 6 mar. 2012.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel, 1983. 248 p.

Publicado
2016-07-26
Como Citar
Leite, J. M., & Souza, R. (2016). Teoria da paisagem em cadernos de bordo: uma experiência no ensino de arquitetura e urbanismo. Paisagem E Ambiente, (37), 181-196. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i37p181-196
Seção
Ensino