Burle Marx no Recife: restauro do jardim do aeroporto dos Guararapes como bem patrimonial

  • Ana Rita Sá Carneiro Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Arquitetura e Urbanismo.
  • Cristina Castel-Branco Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Agronomia.
  • Joelmir Marques da Silva Universidad Autónoma Metropolitana plantel Azcapotzalco, México, DF.
Palavras-chave: Jardim histórico. Restauração. Conservação.

Resumo

Este artigo apresenta a experiência do workshop “Restauro de Jardins Históricos”, ocorrida em 2012 na cidade do Recife, no Nordeste do Brasil, tendo como objeto o jardim do aeroporto dos Guararapes, denominado de praça Ministro Salgado Filho, projetado pelo paisagista Roberto Burle Marx em 1957 e que faz parte de um conjunto de jardins concebidos pelo paisagista em Recife entre 1935 e 1958. O estudo desse jardim, que obteve recentemente o título de patrimônio cultural nacional, pretende ser uma referência para futuras ações de restauro no âmbito da conservação urbana no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Rita Sá Carneiro, Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Arquitetura e Urbanismo.
Arquiteta pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora do curso de Arquitetura e Urbanismo, da pós-graduação em Desenvolvimento Urbano e coordenadora do Laboratório da Paisagem da UFPE. Membro do Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada (CECI).Conselheira da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Comitê Internacional de Paisagens Culturais. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq nível 1C. Rua Jader de Andrade, 109, apt. 302, 52061-060, Casa Forte, Recife, PE, Brasil. anaritacarneiro@hotmail.com
Cristina Castel-Branco, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Agronomia.
Arquiteta paisagista pela Universidade de Lisboa (Ulisboa). Professora do curso de Arquitetura Paisagística do Instituto Superior de Agronomia (ISA), da Ulisboa e da pós-graduação em Arquitetura Paisagista e Ecologia Urbana, programa de doutorado entre as Universidades Técnicas de Lisboa, de Coimbra e do Porto. Responsável pelo ACB Arquitetura Paisagística. Conselheira da Unesco no Comitê Internacional de Paisagens Culturais. Rua da Correnteza, 1, 1400-077, Lisboa, PT. acbpaisagem@acb-arqpaisagista.pt
Joelmir Marques da Silva, Universidad Autónoma Metropolitana plantel Azcapotzalco, México, DF.
Biólogo pela Universidade de Pernambuco (UPE). Mestre em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e em Diseño, Planificación y Conservación de Paisajes y Jardines pela Universidad Autónoma Metropolitana (UAM-Azcapotzalco), México. Doutorando em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pesquisador do Laboratório da Paisagem da UFPE. Bolsista CAPES e CNPq (Doutorado Sanduíche). Rua Ademar de Barros, 220, Timbi, 54774-395, Camaragibe, PE, Brasil. joelmir_marques@hotmail.com

Referências

AÑÓN FELIÚ, Carmen. El jardín histórico: notas para una metodología previa al proyecto de recuperación. In: Jardins et sites historiques, Comité International des Jardins et des Sites Historiques, ICOMOS-IFLA. Unesco, Fundación Cultural Banesto. Madrid: Ediciones Doce Calles, 1993, p. 312-325.

AÑÓN FELIÚ, Carmen. Authenticité jardin el paysage. Conferência de Nara sobre autenticidade. Convenção do Patrimônio Mundial. Japão. Novembro de 1994. ICCROM/ICOMOS, 1995.

AÑÓN FELIÚ, Carmen . La restauración de los jardines históricos. In: SEMINÁRIO LA DOCTRINA DE LA RESTAURACIÓN ATRAVÉS DE LAS CARTAS INTERNACIONAIS, Valencia, fev. 2005.

BERJMAN, Sonia. De los jardines históricos a los paisajes culturales: la labor de ICOMOS. In: TRINDADE, Jeanne; TERRA, Carlos. In: SIMPÓSIO ARQUEOLOGIA NA PAISAGEM/ ARQUEOLOGIA NA PAISAGEM: OLHARES SOBRE OS JARDINS HISTÓRICOS. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola de Belas Artes: UFRJ, 2011.

BOITO, Camilo. Os restauradores. Tradução de Paulo Mugayar Kühl e Beatriz Mugayar Kühl. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008.

BRANDI, Cesare. Teoria da restauração. Tradução de Beatriz Kühl. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.

CARTA DE FLORENÇA (1981). In: CURY, Isabelle (Org.). Cartas Patrimoniais. Rio de Janeiro: IPHAN, 2004.

CARTA DE JUIZ DE FORA. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico nacional (Iphan), 2010.

CARTA DE VENEZA (1964). In: CURY, Isabelle (Org.). Cartas Patrimoniais. Rio de Janeiro: IPHAN, 2004.

CASTEL-BRANCO, Cristina (Org.). Jardim Botânico da Ajuda. Lisboa: Associação dos Amigos do Jardim Botânico da Ajuda e Livros Horizonte, 1999.

CASTEL-BRANCO, Cristina . The origin of the profession of Landscape Architecture in Portugal during the Modern Movement. In: BIRNBAUM, Charles (Ed.). Preserving modern landscape architecture II: making postwar landscapes visible. Washington: Spacemaker Press, LLC, 2 v. 1, 2004, p. 110-117.

CASTEL-BRANCO, Cristina. Os Jardins dos Vice-Reis Fronteira. Córdova: Oceanos, 2008.

CASTEL-BRANCO, Cristina; FONSECA, Mónica. Entrevista a Carl Steinitz. ArchiNews, Lisboa, Edição especial, 2011, p. 100-115.

CONAN, Michel et al. Landscape design and the experience of motion. Washington DC: Dunbarton Oaks Research Library and Collection, 2003.

CONSEIL INTERNATIONAL DES MONUMENTS ET DES SITES (ICOMOS). Worldwide basic inventory: register card for Cultural Landscapes. Verbania: ICOMOS, 2006.

DELPHIM, Carlos Fernando de Moura. Intervenções em jardins históricos. Brasília: Iphan (manual), 2005.

INAUGURAÇÃO da Estação de Passageiros do Ibura até o mês de julho próximo, 20 mar. Diário de Pernambuco, 1957.

FONSECA, Mónica e CASTEL BRANCO, Cristina. Entrevista a Carl Steinitz. ArchiNews, Lisboa, Edição especial, 2011, p. 100-115.

FOWLER, Peter. World Heritage Cultural Landscapes 1992-2002. Paris: Unesco, 2003.

FREITAS, João. Metodologias de planeamento: análise comparativa. 2014. 82 f. (Dissertação em Arquitetura Paisagística), Licenciatura em Arquitetura Paisagista – Universidade de Lisboa, Lisboa, 2014.

KÜHL, Beatriz Mugayar. Os restauradores e o pensamento de Camillo Boito sobre a restauração. In: BOITO, Camilo. Os restauradores. Tradução de Paulo Mugayar Kühl e Beatriz Mugayar Kühl. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008, p. 9-28.

LEENHARDT, Jacques (Org.). Nos jardins de Burle Marx. São Paulo: Perspectiva, 1994.

Lei Nº 16.414 de 29 de julho de 1998. Dispõe sobre as condições de uso e ocupação do solo na zona especial do aeroporto - ZEA e dá outras providências. Disponível em : http://www.recife.pe.gov.br/pr/secplanejamento/servicos/leis/lei16414.pdf. Acesso em: 3 dez. 2012.

MONTEIRO, Antonio; CASTEL-BRANCO, Cristina; FONSECA, Luís. Restauro e manutenção: apogeu e declínio de um jardim. In: CASTEL-BRANCO, C (Coord.). Jardim Botânico da Ajuda. Lisboa: A.A.J.B.A. e Livros Horizonte, 1999, p. 143-169.

RACINE, Michel. Roberto Burle Marx, o elo que faltava. In: LEENHARDT, Jacques (Org.). Nos jardins de Burle Marx. São Paulo: Perspectiva, 1994, p. 105-117.

RIBEIRO, Rafael Winter. Paisagem cultural e patrimônio. Rio de Janeiro: Iphan/Copedoc, 2007.

SÁ CARNEIRO, Ana Rita; SILVA, Aline de Figueirôa, SILVA, Joelmir Marques. Jardins de Burle Marx no Nordeste do Brasil. Recife: UFPE, 2013.

SÁ CARNEIRO, Ana Rita ; SILVA, Joelmir Marques; VERAS, Lucia Maria de Siqueira Cavalcanti. A paisagem como jardim: natureza da cultura urbana. In: Gilda Maria Whitaker Verri (Org.). Memorat, tecnociência, memória e cultura urbana na formação brasileira. Recife: UFPE, 2013, p. 49-65.

VIOLLET-LE-DUC, Eugène Emmanuel. Restauração. Tradução de Beatriz Mugayar Kühl. Cotia: Ateliê Editorial, 2006.

Publicado
2016-07-26
Como Citar
Sá Carneiro, A. R., Castel-Branco, C., & Silva, J. (2016). Burle Marx no Recife: restauro do jardim do aeroporto dos Guararapes como bem patrimonial. Paisagem E Ambiente, (37), 53-71. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i37p53-71
Seção
Projeto