O espaço dos pedestres

uma avaliação qualitativa da percepção sobre a qualidade dos passeios em Porto Alegre/RS

Palavras-chave: Desenho Urbano, Passeios públicos. Calçadas. Grupos focais. Pedestres.

Resumo

Este artigo procura investigar as condições e problemáticas relacionadas aos passeios públicos a partir da percepção dos usuários. Para tanto, foi realizada uma pesquisa qualitativa baseada em entrevistas focalizadas com três diferentes grupos de pessoas – técnicos de urbanismo, pedestres adultos e pedestres idosos. A partir deste estudo pôde-se identificar diversas questões enfrentados pelos pedestres nas calçadas em Porto Alegre - RS, e também sistematizá-los em diferentes categorias, como: “acidentes”, “ambientais”, “conforto”, “manutenção”, “segurança pública”, entre outros. A pesquisa averiguou a falta de qualidade das calçadas brasileiras através do grande descontentamento dos grupos quanto as condições das calçadas, principalmente em relação à falta de manutenção e conforto, além da falta de atuação do poder público em prevenir estes problemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BURDEN, Dan. Building communities with transportation. Distinguished Lectureship Presentation Transportation Research Board - TRB. Washington, D. C. , 2001. Disponível em: https://www.nh.gov/dot/org/projectdevelopment/highwaydesign/contextsensitivesolutions/documents/DanBUrdenBuildingCommunitieswithTransportation.pdf

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

DISCHINGER, Marta; BINS ELY, Vera Helena Moro; BORGES, Monna Michelle Faleiros da Cunha. Manual de acessibilidade espacial para escolas: O direito à escola acessível! Ministério da Educação – Secretaria de Educação Especial. Brasília, 2009. Disponível em: http://www.plataformadoletramento.org.br/guia-de-mediacao-de-leitura-acessivel-e-inclusiva/arquivos/ManualAcessibilidadeEspacialEscolas.pdf.

DIXON, Linda B. Bicycle and pedestrian level-of-service performance measures and standards for congestion management systems. TRANSPORTATION RESEARCH RECORD (TRB) National Research Council, Washington, D.C. v.1538, p.1-9, 1996.

DORNELES, Vanessa Goulart. Acessibilidade para idosos em áreas livres públicas de lazer. (Dissertação). Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo PósARQ, Universidade Federal de Santa Catarina. , Florianópolis, 2006.

FERREIRA, M. A. G.; SANCHES, S. P. Índice de qualidade das calçadas - iqc. Revista dos Transportes Públicos - Associação Nacional de Transportes Públicos - ANTP. 2, v.91, p.47-60, 2001.

GEHL, Jan. Cidade para pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2013.

HCM. Special report 209: Highway capacity manual. Transportation research board. Washington, DC: TRB Publication, National Research Council, 2000.

HILLIER, Bill; PENN, Alan; HANSON, Juliene; GRAJEWSKI, Tadeusz; XU, Jinxi. Natural movement: Or, configuration and attraction in urban pedestrian movement. Environment and Planning B: Planning and Design. v.20, p.29-66, 1993. DOI doi.org/10.1068/b200029

HILLIER, Bill; SAHBAZ, Ozlen. An evidence based approach to crime and urban design or, can we have vitality, sustainability and security all at once? Bartlett School of Graduate Studies. 2008. Disponível em: http://spacesyntax.com/wp-content/uploads/2011/11/Hillier-Sahbaz_An-evidence-based-approach_010408.pdf.

IBGE. Pesquisa nacional de saúde 2013: Percepção do estado de saúde, estilos de vida e doenças crônicas. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/PNS/2013/pns2013.pdf.

IPEA. Impactos sociais e econômicos dos acidentes de trânsito nas aglomerações urbanas brasileiras. Ipea / Antp Brasília, p.43, 2003. Disponível em: http://www.pedestre.org.br/downloads/IpeaSinteseAcidentesTransitoMaio2003.pdf.

JOHN, Naiana; REIS, Antônio T. Percepção, estética e uso do mobiliário urbano. Gestão & Tecnologia de Projetos. Issue 2, v.5, p.27, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.4237/gtp.v5i2.106.

KHISTY, Cristine Jotin. Evaluation of pedestrian facilities: Beyond the level of service concept. Transportation Research Record. Issue 1438, p.45-50, 1994.

KILLINGSWORTH, Richard E . ; LAMMING, Jean. Development and public health: Could our development patterns be affecting our personal health? UrbanLand. p.12-17, 2001.

LANDIS, Bruce W; ; VATTIKUTI, Venkat R; ; OTTENBERG, Russell M; ; MCLEOD, Douglas S; GUTTENPLAN, Martin Modeling the roadside walking environment: Pedestrian level of service. Transportation Research Record. Issue Transportation Research Board, v.1773, p.82-88, 2001. Disponível em: https://cp298pedbiketranspo.wikispaces.com/file/view/PedLOS_TRBPaper.pdf

MINAYO, Maria Cecília de Souza, Ed. Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, p.80, Transportation research recorded. 1993.

RIBEIRO, José Luis Duarte; NODARI, Cristine Tessele Tratamento de dados qualitativos: Técnicas e aplicações. Porto Alegre: FEENG/UFRGS, 2001.

RIBEIRO, Márcio de Queiroz Transportes urbanos de passageiros municipais e intermunicipais: Congresso Nacional dos Engenheiros. São Paulo, SP, 2006. Disponível em: http://www.crescebrasil.com.br/conse/sist_viario.htm.

RIETVELD, Piet. Non-motorised modes in transport systems: A multimodal chain perspective for the netherlands. Transportation Research Part D: Transport and Environment. Issue 1, v.5, p.31-36, 2000. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/B6VH83XRG7GS-3/2/57e82849174e2ec6a2bc5b18f0d07091.

YÁZIGI, Eduardo. O mundo das calçadas. São Paulo: Humanitas/USP, 2000.

ZAMPIERI, Fábio Lúcio. Modelo estimativo de movimento de pedestres baseado em sintaxe espacial, medidas de desempenho e redes neurais artificiais. (Dissertação). PROPUR, UFRGS, Porto Alegre, 2006. 274 p.

Publicado
2018-03-14
Como Citar
Zampieri, F., Andrade, S., & Dorneles, V. (2018). O espaço dos pedestres. Paisagem E Ambiente, (41), 143-165. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i41p143-165
Seção
Espaços Livres