Jardins do ocidente e do oriente: ordenamento ou recriação da paisagem

  • Cintia Maria Afonso Universidade Paulista. Curso de Arquitetura e Urbanismo
Palavras-chave: Arquitetura paisagística (espaços). Espaços livres. Jardins históricos. História do paisagismo.

Resumo

Este trabalho analisa a estrutura formal de jardins ocidentais e orientais, buscando identificar similaridades, adaptações e variações ao longo do tempo. O intercâmbio cultural e de ideias entre os povos também diz respeito aos jardins, já que princípios de regularidade e simetria podem ser identificados em jardins do antigo Egito, Pérsia, Espanha, Índia, Itália e França. Já os antigos jardins chineses e japoneses seguem princípios baseados na compartimentação de espaços, assimetria e complementaridade de formas, retrabalhados nos jardins ingleses construídos a partir do século XVIII. A abordagem é direcionada à sequência ao longo do tempo mais do que à comparação de jardins de um mesmo período ou ao estudo de variações locais. Pretende-se que o conhecimento histórico possibilite a compreensão das transformações dos jardins, subsidiando atividades projetuais contemporâneas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALEX, William. Japanese architecture. London: Prentice Hall, 1963.

ARAGÃO, S. de. Ensaio sobre o jardim. São Paulo: Global, 2008.

BARRAL I ALTET, Xavier. O mundo românico: cidades e mosteiros. Colonia: Taschen, 2001.

BERRALL, Julia S. The garden: an illustrated history. New York: Penguin, 1978.

BOULTS, E.; SULLIVAN, C. Illustrated history of landscape design. New Jersey: John Wiley, 2010.

COLE, Emily (Org.). História ilustrada da arquitetura. São Paulo: Publifolha, 2014.

HOAG, John D. Western islamic architecture. London: Prentice Hall, 1963.

JELLICOE, G.; JELLICOE, S. The landscape of man: shaping the environment from prehistory to the present day. 3 ed. New York: Thames & Hudson, 1995.

KIDD, Fiona. Ideas of empire: the “royal garden” at Pasargadae. 29 jul. 2013. Disponível em: <http://www.metmuseum.org/about-the-museum/now-at-the-met/features/2013/pasargadae>. Acesso em: 23 jul. 2015.

LAURIE, M. Introducción a la arquitectura del paisaje. Barcelona: Gustavo Gili, 1983.

LODARI, Carola. Il giardino giapponese: storia, arte e simbolismo. In: CONTI, A. (Org.). Giardini: l’arte del verde attraverso i secoli. Firenze: Giunti, 2005, p. 152-173.

MACEDO, Silvio Soares. Quadro do paisagismo no Brasil. São Paulo: Edusp, 1999.

PARKER, Geoffrey (Ed.). Atlas da história do mundo. 4 ed. São Paulo: Times, 1995.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado. 3 ed. São Paulo: Hucitec, 1994.

STRONACH, David. Pasargadae: a report on excavations conducted by the British Institute of Persian Studies from 1961 to 1963. Oxford: Clarendon, 1978.

Publicado
2017-12-15
Como Citar
Afonso, C. (2017). Jardins do ocidente e do oriente: ordenamento ou recriação da paisagem. Paisagem E Ambiente, (40), 107-132. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i40p107-132
Seção
História